> VISITE O PIQUETE TRANCAÇO | Sindipolo

VISITE O PIQUETE TRANCAÇO

PUBLICADO:

A partir da terça (13) e até o dia 20 de setembro, os trabalhadores e seus familiares podem visitar o PIQUETE TRANCAÇO, montado no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, e localiza­do no mesmo pavilhão do ano passado, no espaço 59.

No Piquete, os trabalha­dores encontram água quente e erva para o chimarrão e po­dem solicitar ao Patrão Gilber­to (Baby) pelo fone 9985.4517, o espaço para organizarem churrasco ou comida campeira para grupos. O Piquete oferece sal, lenha e carvão. A carne, a bebida e a salada é por conta do visitante.

O PIQUETE TRANCA­ÇO é uma importante ativi­dade cultural realizada pelo Sindicato que já está na sua sexta edição. A cada ano cres­ce em público e se consolida como um espaço de confra­ternização e integração entre os trabalhadores e familiares. O Piquete também pode ser visitado por escolas e grupos. É só agendar a visita antecipa­damente.

Quem visitar o Piquete pode ainda aproveitar a pro­gramação cultural com shows e apresentações musicais, que ocorrem no pavilhão de eventos, as feiras de artesa­nato, praça de alimentação e um espaço especial para as crianças, com brinquedos in­fantis. Neste último, é cobra­do ingresso.

SORTEIOS

Diariamente, durante toda semana, serão feitos sorteios de conjuntos de espeto duran­te as atividades realizadas.

HOMENAGEADO DESTA EDIÇÃO

Este ano, o PIQUETE está homenageando ANTÔNIO DE SOUSA NETTO, que teve um importante papel na Revolução Farroupilha (1835 a 1845). É considerado o segundo maior lí­der dos Farrapos. Netto nasceu em 25/5/1803, em Capão Seco (hoje Rio Grande). Ainda jovem se apresentou como soldado, aos 28 anos era capitão e quando estourou a Revolução Far­roupilha, era coronel comandante do Corpo da Guarda Nacio­nal do Piratini. Participou da reunião que decidiu pelo início da Revolução Farroupilha em 18/9/1835 e organizou com outros líderes, o corpo de cavalaria farroupilha. Lutou em diversas ba­talhas, tendo comandado o cerco a Porto Alegre, a retomada de Rio Pardo e a conquista de Caçapava.

Abolicionista ferrenho, após a guerra, foi morar no Uru­guai, mas jamais abandonou sua terra natal e seu povo. Re­tornou à luta após 1851, em guerras no Uruguai, Argentina e Paraguai. Na batalha de Tuiuti, em 24/5/1866, foi ferido à bala e mandado para um hospital em Corrientes, Argentina, onde morreu no dia 1º de julho. Em 1966, no centenário de sua mor­te, seu corpo foi transferido para Bagé.

Souza Neto, que se iniciara na vida pública como tropeiro entregou-se inteiramente aos ideais políticos consagrados na República Rio-Grandense. No PIQUETE TRANCAÇO há um banner e está sendo distribuído material sobre sua vida.

COMO CHEGAR AO PIQUETE

O Piquete está localizado no mesmo local. Mesmo as­sim, para quem não visitou o local nas edições anteriores, estamos novamente disponi­bilizando um mapa do local, no Parque de Exposições As­sis Brasil. A entrada no Par­que é gratuita, mas nesse período, só pode ser acessa­do pelo Portão 7, que fica na avenida Celina Chaves Kroeff (lateral ao Parque).