> VISITA E DEBATES INTEGRARAM 71ª REUNIÃO DA CNPBz | Sindipolo

VISITA E DEBATES INTEGRARAM 71ª REUNIÃO DA CNPBz

PUBLICADO:

Conforme a pauta já divulgada, iniciamos a 71ª Reunião da Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz), dia 31/08, com uma visita técnica na Companhia Siderúrgica do Pecém (CE). Lá encontramos uma Siderúrgica moderna que iniciou sua pro­dução em junho com o acendimento do seu Alto-Forno dando então o início do ciclo do aço. A empresa partiu com a expecta­tiva de produzir, no futuro, até 3 milhões de toneladas de placas de aço/ano. Como de costume, no final da visita, as bancadas se manifestaram através de suas Coordenações para fazerem observações referentes a visita de campo. Por se tratar de uma Siderúrgica nova, a bancada dos trabalhadores apresentou algu­mas observações para melhorias que ainda devem ser implanta­das para o efetivo cumprimento do Acordo do Benzeno, como, por exemplo, adequação das sinalizações nas diversas áreas.

No segundo dia de reuniões, na sede da STRE/CE, tivemos pela manhã as discussões das bancadas, momento este que possibilita uma integração de trabalhadores de todo o país. Na nossa reunião debatemos os temas propostos e pautados para a reunião ordinária, da qual só participam as representações de trabalhadores das Centrais Sindicais.

REUNIÃO ORDINÁRIA

Nesta reunião foram apresentadas, pelo coordenador da Co­missão, informações sobre o novo anexo na NR-9 que vai tratar do Acordo dos Postos Revendedores de Combustíveis. Neste acordo constam melhorias que irão alcançar os trabalhadores deste seg­mento que também lidam com Benzeno na gasolina e que, por não estarem contemplados no acordo, deixa muito a desejar quanto ao efetivo cuidado das exposições sofridas pelos trabalhadores.

Referente a discussão sobre um possível novo IBE (Indicador Biológico de Exposição), por decisão dos trabalhadores na reunião de bancadas na parte da manhã, nos dispusemos a voltar a discutir. Isso, desde que a bancada patronal demonstre estar buscando me­lhores práticas e deixe de enxergar só o que lhe convém, passando para a realidade de quem efetivamente luta por melhorias nos meio ambientes do trabalho. Lembramos que havíamos saído desta dis­cussão, por não concordarmos com as manobras patronais.

Estamos agora em uma espera de 15 dias para recebermos uma resposta da patronal, quanto a continuidade das discussões. Caso exista a continuidade, está previsto uma oficina sobre o tema para o dia 29 de novembro.

Sobre a proposta de discussão referente a uma revisão do Acor­do, nos posicionamos contra no atual momento. É sabido que no Acordo cabem modificações para adequá-lo para melhor, mas por também convivermos com descumprimentos e interpretações pró­prias de segmentos empresariais, é de se pensar que os mesmos tentarão adequar o Acordo as suas práticas e o momento para no­vas discussões não é agora. Deixamos claro que não nos furtaremos a discutir, mas que em momento próprio das discussões e não ad­mitiremos retrocessos como os que sabemos que passam pelas ca­beças de alguns representantes empresariais.

Em assuntos gerais, o principal tópico foi o Encontro Nacional dos GTBs (Grupo de Representação dos Trabalhadores do Benzeno), que tem ocorrido de dois em dois anos e este ano será em Brasília, no dia 30/11. Solicitamos à bancada patronal a liberação de seus respectivos GTBs para podermos fazer um grande evento, aliado a suas participações, afinal se a CNPBz é tripartite, cabe em todos os seus movimentos participação integral. A próxima reunião da Co­missão será em Brasília de 30 de novembro a 2 de dezembro.