TRABALHADORES ORGANIZAM NOVAS MOBILIZAÇÕES

PUBLICADO:

A CUT, seus sindicatos fi­liados e movimentos sociais estão organizando novas mobilizações em defesa dos direitos, da democracia, da Petrobrás e da reforma polí­tica, cujo ponto alto será o 1º de maio, Dia do Trabalhador.

As manifestações, que iniciaram com as grandes mobilizações do dia 13 de março, tiveram continuida­de no dia 7 de abril, em de­fesa dos direitos e contra o PL 4330. Já o dia 1º de maio, Dia do Trabalhador, e frente ao cenário de retrocesso que se desenha, ganha enorme importância, exigindo movi­mentos massivos e organiza­dos da classe trabalhadora.

Não podemos permi­tir o que ocorreu no dia 15 de março, quando as mani­festações foram divulgadas intensamente pela mídia, apoiadas pelos partidos de oposição, pela burguesia e pela direita, e quando, por exemplo, em São Paulo, as catracas do metrô foram liberadas e houve até mu­dança do horário de jogo de futebol para as pessoas irem às ruas pedir o impeachment da presidente, pedir a volta da ditadura militar, fomentar o ódio e intolerância, racis­mo, machismo, homofobia, xenofobia, que todos os se­tores da sociedade compro­metidos com a democracia devem combater.

Para os trabalhadores, combate à crise se faz com crescimento econômico, mais empregos e salários, investi­mento público e ampliação de direitos, o que implica em mu­dar a atual política econômica. Por isso, vamos manter e in­tensificar nossas mobilizações com a continuidade da Jorna­da de Lutas, com nossa pau­ta, construída conjuntamente com os movimentos sociais.

O SINDIPOLO e demais sindicatos cutistas tem par­ticipado das mobilizações e convidam os trabalhadores a somarem na luta em defesa dos direitos, da democracia, da Petrobrás e contra a corrupção, entre outros eixos.

Assim, desde já, convida­mos a categoria para participar doGRANDE ATO UNITÁRIO, que ocorrerá no dia 1º de maio, às 14h, na Usina do Gasôme­tro, em Porto Alegre.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD