TRABALHADORES DA DSM/LANXESS EM ALERTA

PUBLICADO:

LANXESS assume DSM nesta semana e, infelizmente, não há perspectiva de melhorias nas condições de trabalho. Pelo contrário, a relação da LANXESS com os seus trabalhadores tem sido truculenta e desrespeitosa, revelando uma inabilidade e inflexibilidade poucas vezes vista no setor petroquímico.  Sendo  empresas  de um mesmo segmento, as gritantes diferenças entre DSM e Petroflex/LANXESS revelam tão somente o quanto uma gestão pode ser perversa, ou seja, a despeito de serem empresas do ramo de elastômeros, a PETROFLEX arrochou salários e precarizou as condições de trabalho e, com condições já tão ruins, a LANXESS veio apenas para piorar a situação. Enquanto a LANXESS manteve arrochados os salários, com uma defasagem de mais de 20 % inferior a média do pólo, a “DSM” pratica salários em torno de 3% acima desta média. As condições gerais de trabalho indicam também um ambiente muito melhor na DSM.

Amostra do que pode ser o futuro

Se com a Petroflex era difícil a situação com a LANXESS ficou pior. Os fatos falam por si. A negociação de setembro do ano passado, que tem todo o acordo em pauta está na dependência de uma intermediação do MTE nas três unidades do país. Nesta negociação a LANXESS veio atacando direitos históricos da categoria, como por exemplo, o abono de férias integral. No final de novembro do ano passado tentou comprar votos quando estava em pauta a sua proposta e mais recentemente usou de coação para passar abaixo assinado, tentando reivindicar assembléia, fato este denunciado ao MPT. Há, portanto, indicativos claros de que a empresa quer retirar direitos a qualquer preço. Hoje insiste em não manter condições iguais para todos os trabalhadores querendo retirar direitos dos novos admitidos. Além disso, vem declarando que vai terminar com o plano Petros.

Intermediação do MTE

O SINDIPOLO segue mantendo a sua posição – que não poderia ser outra – Os direitos dos trabalhadores da LANXESS devem ser preservados tanto para os atuais quanto para os novos admitidos e temos que migrar para o acordo geral do pólo, pois não há nada que justifique termos um acordo em separado com uma empresa que só pensa em retirar direitos.

Reunião no Rio de Janeiro entre a LANXESS e o sindicato dos trabalhadores, com intermediação do MTE, ocorreu no último dia 27 e a próxima está marcada para o dia 11 de maio. Aqui em Triunfo tentaremos agilizar reunião procurando o MTE.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD