> Solidariedade aos trabalhadores da Braskem nos EUA | Sindipolo

Solidariedade aos trabalhadores da Braskem nos EUA

PUBLICADO:

A Confederação Nacional do Ramo Químico (CNQ) e os sindicatos dos trabalhadores do ramo no Brasil, estão acompanhando a luta dos trabalhadores da unidade da Braskem, no Estado de Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos. Conforme o sindicato da categoria nos EUA, os trabalhadores da unidade paralisaram as atividades em 15 de agosto e, desde então, vêm resistindo contra a intenção da empresa de retirar direitos, como plano de saúde, complementação de aposentadoria e direitos trabalhistas. O Sindicato dos trabalhadores é filiado à Central United Steelworkers, (USW) , uma confederação sindical nos EUA e Canadá.

 

Precarização lá e aqui

No documento, a CNQ alerta que “situação semelhante é também enfrentada pela categoria nas unidades da Braskem no Brasil. O avanço monopolista da empresa no setor petroquímico brasileiro é motivo de preocupação da CNQ e foi denunciado diversas vezes ao governo e à sociedade em geral.Com as mudanças recentes que ocorreram nesse setor, a Braskem surge com poder absoluto para ditar os preços das matérias.

Entendemos também que qualquer monopólio privado na indústria petroquímica é danoso à sociedade em geral. Já para os trabalhadores, as conseqüências são desastrosas. Observamos a intensificação do ritmo de trabalho, a falta de mecanismos democráticos de participação nas decisões da empresa.

A Braskem intensificou a precarização das relações de contratação de trabalho, especialmente no que diz respeito às condições de segurança e saúde, além de adotar práticas anti-sindicais. Situação essa que é constantemente denunciada pela CNQ e pelos sindicatos do ramo.

Da mesma forma que repudiamos a postura que a empresa adota em nosso país, repudiamos também – com veemência – essa mesma prática que a Braskem adota contra os companheiros estadunidenses e, daqui do Brasil, apelamos para que a empresa ponha fim ao conflito, garantindo os direitos e atendendo às reivindicações desses trabalhadores.

A Confederação Nacional do Ramo Químico e os sindicatos dos trabalhadores manifestam total solidariedade e apoio à luta dos companheiros da Braskem nos Estados Unidos. Nosso compromisso é sempre com os interesses da classe trabalhadora, independente de fronteiras geográficas ou da origem das empresas que violem esses direitos, pois sabemos muito bem que a face do capital é única e perversa em qualquer país”.

 

Nosso apoio A matéria acima, reproduz quase a íntegra do Manifesto da CNQ.Nós petroquímicos do RS, mesmo já representados no documento da Confederação, queremos diretamente manifestar nosso apoio e solidariedade aos trabalhadores da Braskem nos EUA. Todos sabemos que onde está a Braskem, tem precarização e ataque a direitos dos trabalhadores.