> SINDIPOLO PARTICIPA DE ENCONTROS ORGANIZADOS PELA CUT EM BRASÍLIA | Sindipolo

SINDIPOLO PARTICIPA DE ENCONTROS ORGANIZADOS PELA CUT EM BRASÍLIA

PUBLICADO:

SEMINÁRIO – O Sindipolo participou, dia 9/8, em Brasília, do Seminário Política Industrial e Desenvolvimento. O  objetivo foi discutir as medidas anunciadas pelo governo em relação à política industrial (Plano Brasil Maior) e questionar os pontos e as contrapartidas que dizem respeito aos trabalhadores. Há questionamentos sobre se as condições de trabalho geradas pelo novo Plano não poderão inclusive trazer desemprego, sobrecarregar os trabalhadores e piorar muito as condições de trabalho.

CONVENÇÃO 158 DA OIT – Sob protestos dos trabalhadores os deputados a Comissão de Trabalho da Câmara Federal decidiu por 17 votos a 8 não ratificar a Convenção 158 da OIT, que protege o trabalhador contra a demissão imotivada. Entre as medidas que serão tomadas pela CUT a partir deste resultado, está a de dar publicidade aos deputados que votaram contra os trabalhadores, com fotos e nomes.

PLENÁRIA COM MARCO MAIA – O Presidente da Câmara, deputado Marco Maia, esteve na tenda da CUT, armada em frente ao Congresso Nacional, dia 10, onde reforçou o compromisso com a aprovação da redução da jornada para 40h/semanais, fim do Fator Previdenciário, com o Plano Nacional de Educação e outras pautas dos trabalhadores. As lideranças cobraram que recursos públicos não sejam utilizados para empresas que promovam o desemprego e precarizarem as condições de trabalho.

AUDIÊNCIA COM A MINISTRA DO PLANEJAMENTO– Os trabalhadores também tiveram audiência com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, onde defenderam a regulamentação da Convenção 151 da OIT, que dispõe sobre a negociação coletiva no setor público e reivindicaram à ministra uma política de valorização salarial para os servidores.

AUDIÊNCIA NO TST SOBRE IMPOSTO SINDICAL – Uma delegação de trabalhadores foi recebida pela ministra do TST, Gleisi Hofmann, onde cobraram o encaminhamento do projeto de lei que acaba com o imposto sindical e cria a contribuição negocial. O TST poderá realizar um seminário, até novembro, para debater a questão. Eles também pediram a conclusão do processo de regulamentação da Convenção 151 da OIT, que trata das negociações dos servidores públicos.

As atividades dos dias 9 e 10 de agosto serviu para mostrar à sociedade e autoridades dos três poderes qual é a pauta dos trabalhadores, o que defendem, bem como conhecer quem são os parlamentares que votam com os trabalhadores e os que votam com o capital.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD