> REFEITÓRIO NA UNIB: MUITOS PROBLEMAS | Sindipolo

REFEITÓRIO NA UNIB: MUITOS PROBLEMAS

PUBLICADO:

Na semana passada, o EM DIA noticiou sobre a reunião para tratar de uma série de problemas no Refeitório da Braskem/UNIB. Queremos fazer uma correção. No encontro estavam presentes Sindipolo, Sindiconstrupo-lo, representante da Sodexo/Puras. No encontro não havia representante da Braskem como tínhamos informado.

Reiteramos, no entanto, a necessidade de uma solução para os graves problemas apresentados que vão desde questões básicas de higiene, até situações de assédio moral. É claro, que o principal responsável pela solução dos problemas é a Braskem,  pois os problemas estão nas suas instalações (prédio do Refeitório), além de outros de gestão e do padrão de qualidade da alimentação.

Abaixo, citamos os principais itens tratados pelos Sindicatos e apresentado à Sodexo/Puras, o que também são de conhecimento da Braskem:

 

 

Falta de vestiários aos trabalhadores da Sodex/Puras (masculino e feminino juntos); Armários de roupas e EPI’s fora do vestiário, dentro a cozinha do refeitório; Armários de dimensões que não possibilitam a guarda das roupas e EPI’s; Piso do refeitório é pintado e está desgastado e descascando; Falta de alimentos para os trabalhadores que chegam após as 12h30;Desvio de função de trabalhadores (técnico de segurança realizando controle de acesso); Ritmo de trabalho muito alto na área de lavagem; Containers sem ventilação e armazenado comida e produtos de limpeza juntos; Container sem permissão de utilização sendo utilizado; Banheiros químicos sem água e ao lado do refeitório; Mapa de risco fora do padrão (NR); Limpeza dos vestiários (sanitários, box chuveiro, etc); Falta de toalhas para higienização dos trabalhadores (as); Higienização dos uniformes dos trabalhadores (as) por empresa qualificada; Falta de recolhimento dos resíduos orgânicos (resto de comida em deteriorando) junto a área de recebimento de alimentos; Acúmulo de material de funilaria e outros resíduos junto à área de recebimento de alimentos; Sujeira em toda a área de recebimento de alimentos; Problemas de funcionamento do elevador; Temperatura do ambiente elevada devido aos vazamentos de vapores do sistema de caldeira; Ruído excessivo no ambiente devido aos vazamentos de vapores do sistema de caldeira;Vazamento de tubulação de esgoto; Piso molhado na área de lavagem; Ruído excessivo e contínuo na área de lavagem; Frutas estragadas nos lanches de dobra; Transporte (Frantur) em condições precária de circulação; Exposição dos trabalhadores (as) a produtos químicos e risco a vida nas emergências ocorridas em 2012; Discriminação pela Sodex/Puras com os trabalhadores terceirizados (controle da carne e controle dos temperos de salada principalmente em paradas); Falta de alimentação para os trabalhadores, tanto no horário de meio dia, como no horário noturno (chegou a faltar alimentação na parada da PE4, onde os trabalhadores tiveram que lanchar, por falta de alimentação); Sem variação do cardápio, mantendo mesmo cardápio durante a semana; Linhas do Buffet, atraso na hora do almoço; Lanche seguidamente com frutas estragadas e sucos vencidos”.