Propostas para a negociação avançar

PUBLICADO:

Onde tem “Braskem”, as negociações estão enroladas. No RJ a proposta de 7,27% foi rejeitada em assembléias encerradas no dia 9/12. Na BA e em AL, os 7% foram rejeitados há cerca de 60 dias. Aqui, há quase 30 dias, foram rejeitados os 7,7% .  Em todas as regiões, as contra-propostas aprovadas pelos trabalhadores são próximas.

Para garantir avanços nas propostas, novos movimentos teriam que ser feitos, para romper com a intransigência das empresas.  Por isso, foi um encontro no dia 10/11, na BA com representantes dos sindicatos do RJ, AL, BA e RS. Neste,  foi feita uma análise da situação do setor, sobre o desempenho e resultados da Braskem. A constatação é que ela tem plenas condições de atender nossas reivindicações.

Proposta nacional unificada

Foi feito, ainda, um balanço do andamento das negociações em cada Estado, nível das propostas apresentadas, dificuldades, entre outros pontos. Ao final, foi construída uma contra-proposta unificada em nível nacional e uma agenda de manifestações regionais.

A contra-proposta construída foi montada considerando as possibilidades reais de atendimento, para encaminhar a negociação. A decisão final sobre o que foi construído passará por assembléias das categorias. Foi tirado: reajuste salarial de 9%; abono de férias de 100% do salário, mais 1/3 de lei; auxílio-educação de R$ 1.500,00 e licença-maternidade de seis meses.

A partir do que foi definido, as empresas, em especial a Braskem, serão procuradas para retomar a negociação.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD