> Proposta de retirada de direitos em avaliação na Lanxess | Sindipolo

Proposta de retirada de direitos em avaliação na Lanxess

PUBLICADO:

Após um longo período de negociação a empresa insistiu, no final deste ciclo, em manter alguns cortes que impõe uma profunda alteração em nossos direitos. Para decidirmos com convicção precisamos ter a noção exata do que significam estas alterações, em termos de retirada / ou não de direitos e também do ponto de vista histórico.

Em um processo negocial é natural que eventualmente se perca algum direito desde que haja uma contrapartida que a compense no balanço do acordo e, com isso, se possa chegar a uma aprovação. Esta é a análise que precisamos fazer.

ABONO DE FÉRIAS INTEGRAL

O fim do abono integral para os novos, se acreditarmos no repasse aos salários, não passa de um capricho contábil. É por isso, pela desculpa para não pagar o abono integral, que se pode ter certeza de que o que há por traz desta intenção é a retirada deste direito. Os trabalhadores serão divididos e isso trará insegurança para os que recebem o abono integral, pois serão mais “caros”. Para os recém admitidos – antes de 31 de dezembro – valerá a pena a empresa trocar por trabalhadores contratados a partir de Janeiro de 2011. Não temos qualquer controle sobre os salários iniciais da empresa para afirmar que as contratações serão com remunerações que compensarão esta perda. Só o que sabemos é que os salários da LANXESS são em média mais de 20% inferiores a média dos salários do pólo. O abono integral é um direito de praticamente TODOS os petroquímicos do país e não podemos abrir mão dele, mesmo para os novos. Precisamos ter esta noção histórica entendendo o valor deste direito que é uma importante conquista dos petroquímicos.

HORAS EXTRAS PARA O ADM

Todas as empresas do pólo pagam 100% a partir da primeira hora. A LANXESS quer pagar 75% e quer retirar o teto de 40 horas mensais que existe em D. de Caxias, ao invés de repassá-lo para as outras unidades. Se a empresa se diz contra as horas extras por que esta postura?  A proposta só é vantajosa para as 3 horas iniciais, na quarta empata com a anterior e a partir da quinta é desvatajosa.

AUXÍLIO ODONTOLÓGICO

A LANXESS paga R$ 900,00 por empregado e dependentes para gastos com medicamentos, oftalmológicos e odontológicos. Segundo dados da própria empresa 70% deste valor era gasto com medicamentos. Agora a empresa quer permitir apenas gastos odontológicos e, para os admitidos a partir de 01/01/2011, oferecerá plano odontológico. Sem dúvida a economia será grande para a empresa e para os trabalhadores em contrapartida, NADA.

DIRIGENTE SINDICAL LIBERADO

Mantém a cláusula atual para efeito somente aos atuais dirigentes liberados. Assim como em outras cláusulas, a empresa aposta na sensação de que não se está perdendo nada.