> PRÊMIO DE PARADA NA BRASKEM | Sindipolo

PRÊMIO DE PARADA NA BRASKEM

PUBLICADO:

Estamos no meio da Parada de Manutenção da UNIB, no final da Parada da PE4 e na  PP2/PE5 já foi finalizada a Parada. Temos ainda as Paradas da PE6 e PP1 para realizarmos.

A Braskem passou para as chefias acertarem nos PA’s de suas equipes de trabalho uma meta de Parada de peso igual 25%. Ou seja, em um ano de trabalhos mais intensos ainda devido as Paradas de Manutenção em todas as suas unidades, além de não reconhecer esta demanda, ainda adota uma sistemática que pode diminuir a PLR 2014 (que será paga no início de 2015). Pela regra estabelecida unilateralmente pela empresa, mesmo que seja realizado uma forte antecipação em cada uma das Paradas, ninguém vai receber nesta meta mais que os 25%. Mas se o contrário ocorrer e atrasarmos em um dia a partida da Planta, perderemos percentuais significativos da nossa PLR. O Prêmio de Parada que ela apresentou até o momento na verdade é uma PENALIDADE de Parada!

Desde o dia 3 de fevereiro, quando o SINDIPOLO entregou à Braskem uma proposta de Prêmio de Parada, calcada em três fortes pilares – saúde, segurança e remuneração – estamos esperando um momento para poder negociar o Prêmio de Parada.  A empresa vinha protelando este encontro, entregou um documento dizendo que seria sua proposta de Prêmio, onde não continha nenhuma contrapartida financeira.

No dia 01/04 ocorreu a primeira reunião formal entre SINDIPOLO e a Braskem para tratar do Prêmio de Parada. Nesta reunião além de reiterar nossas preocupações com a saúde e segurança de todos os trabalhadores na Parada, deixamos bem claro que o Acordo de Parada tinha que ter sua parcela de contrapartida econômica, ou seja, o Prêmio de Parada. Neste quesito expomos aos representantes da Braskem que a hora de refeição dos trabalhadores regidos pelo Acordo de Turno não deve ser descontado; após sete dias de trabalho o oitava era de descanso sem ser descontado das horas extras realizadas; que faltasse para realização de periódico na período da Parada não poderia ter desconto destas horas; a hora extra realizadas em decorrência da Parada seriam de 120% de segunda a sexta-feira e de 150% aos sábados, domingos e feriados para todos os trabalhadores (nível médio e superior); que o valor pactuado para PLR de 2014 seja no mínimo 25% superior ao da PLR 2013.

Não menos importante que a parcela econômica deste Acordo, foi o destaque que o SINDIPOLO deu para os acidentes que vêm ocorrendo com os transportes com carros leves. Já foram quatro acidentes reportados, sendo alguns por jornada de trabalho muitíssima extensa dos motoristas, alguns realizando mais de 17h diárias, outros sem cumprir com as 11h entre jornadas, outros motoristas sem a habilitação devida e muito menos sem o ASO. Pedimos urgência em reparar estes desvios, pois não podemos esperar vítimas graves para tomar medidas de segurança e cumprimento as leis.

Na última sexta-feira, 5, a Braskem confirmou uma reunião para quarta-feira, dia 9, para dar sequência ao Prêmio de Parada. Esperamos poder neste dia sairmos com uma proposta que contemple minimamente os itens expostos neste informativo e na última reunião com a empresa, e assim celebrarmos com a concordância dos trabalhadores da Braskem, um Acordo de Parada que traga valores de saúde, segurança e PRÊMIO econômico para todos.

111111111111