PRECARIEDADE NOS VESTIÁRIOS DA BRASKEM-PE4

PUBLICADO:

Desde setembro de 2011, chamamos a atenção, através do EM DIA, sobre a precariedade e a situação insustentável dos vestiários da manutenção da PE-4. Já em 2011, quando chovia, o local ficava alagado e os trabalhadores só acessavam os armários pisando na água. De lá pra cá, as ações da empresa foram “modestas” e só ocorreram quando os problemas eram levantados. A Braskem não teve nenhuma ação definitiva.

Agora a situação chegou ao limite extremo. No dia 8 de maio, apesar de não estar chovendo, no vestiário, internamente, se formou uma cascata sobre armários e bancos, deixando o piso escorregadio e com risco de choque elétrico, já que eletrodutos,  luminárias e tomadas elétricas estavam também sendo atingidas pela água que escorria do teto e pelas paredes. No vestiário dos terceirizados, que fica ao lado, o vazamento escorria próximo aos box dos chuveiros e o piso era atingido em um ponto do vestiário.

Além de terem que conviver com o problema durante dois dias, alguns trabalhadores (diretos e terceirizados) que atuavam nas Paradas da PE4 e PE6, e ficaram além do horário, quando saíram do serviço, tiveram que tomar banho frio. Isso em noites cada vez mais frias.

 

Taxativos e Repetitivos

Somos obrigados a ser taxativos nas nossas cobranças e repetitivos nas nossas reinvindicações para que a Braskem resolva problemas como estes, que são denun-ciados e do conhecimento dela desde 2008. Não dá para admitir que a Braskem “engavete” projetos de 2008 referentes a melhorias das condições  do  Refeitório e dos Vestiários para tratar somente de projetos com mais vantagens econômicas. Isso sem contar os banheiros da oficina de Manutenção e de outros locais que requerem uma nova visita da CIPA e do Sindipolo.

Vamos repetir trechos dos EM DIA de 2011, onde já denunciávamos esta situação: …..”Apesar desta situação precária, que afeta tanto os trabalhadores diretos como terceirizados, a Braskem e as contratadas só repetem que “este assunto está sendo tratado pela área responsável”. Mas concretamente, não tomam qualquer provi-dência para resolver estes problemas. É um jogo de empurra-empurra. Terceirizam a responsabilidade. A mesma agilidade que tem para cobrar, não tem para realizar as melhorias necessárias nos banheiros da Manutenção, nos Vestiários, na proteção de chuva nas Portarias…..”

…..”Os trabalhadores – diretos e terceirizados – têm necessidade e urgência na solução destas questões, antes que aconteça um acidente grave. O alerta foi dado e as empresas, como elas mesmo dizem, “estão cientes”. Portanto, que tomem providências imedia-tamente, antes que algum acidente grave aconteça……”.

Até segunda, 13, os trabalhadores da Braskem estão com os armários amon-toados e tendo que disputar espaço porque uma parte do vestiário está isolada, aguar-dando uma solução definitiva da Braskem. Exigimos uma solução urgente. Chega de descaso!




DESENVOLVIMENTO BY
KOD