> Pré-sal foi tema de seminário em Porto Alegre | Sindipolo

Pré-sal foi tema de seminário em Porto Alegre

PUBLICADO:

O Sindipolo participou, dia 22, do encontro promovido pela Comissão de Economia e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa, através do  deputado Ronaldo Zulke, que debateu “O Pré-sal e o Rio Grande – Oportunidades para a Indústria, Trabalhadores e Sociedade”.

Participaram como palestrantes, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, o presidente da Petrobras Biocombustíveis, Miguel Rossetto, o coordenador do Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás e Energia da Fiergs, Marcus Coester e o vice-reitor da UFRGS, Rui Vicente Oppermann.

A descoberta de petróleo na camada do pré-sal, com extensão de 149 mil km², abriu novas perspectivas para o Brasil. Segundo levantamentos realizados, 28% da área já foi licitada, o que eleva as atuais reservas de 14 bilhões de barris para 28 bilhões de barris.

Pré-Sal e o RS

O RS, mesmo sem reservas de petróleo e gás, já está sendo altamente beneficiado pela descoberta do pré-sal. Só na implantação do Polo Naval de Rio Grande, já foram destinados R$ 10 bilhões de recursos federais. O complexo naval, para atender a demanda do pré-sal, gerará milhares de empregos. O Polo, recém inaugurado, servirá para fabricação de navios e plataformas, e, além do número de empregos, demandará uma grande estrutura de qualificação de mão de obra, desde o soldador até a alta engenharia.

Neste sentido também há necessidade de incremento, pesquisa, desenvolvimento de novas tecnologias e fornecedores. A meta é elevar dos atuais 2% para 10% o fornecimento de equipamentos, serviços e mão de obra do RS para a Petrobras.

A previsão é que de 2010 a 2020, além da fabricação de plataformas e navios, será necessária a construção de quatro plantas de fertilizantes e mais cinco refinarias no país,  para processar o petróleo retirado do pré-sal.

Fundo social

Em função do pré-sal, foi criado o Fundo Social. Este é uma poupança pública, com um percentual de 15% das receitas da União geradas pelas atividades de produção e exploração de petróleo e gás, extraídos do pré-sal.

Estes recursos serão investidos em programas e projetos nas áreas de combate à pobreza e de desenvolvimento da educação, da cultura, da saúde pública, da previdência, da ciência e tecnologia, do meio ambiente e da adaptação às mudanças climáticas.

111111111111