> PLR BRASKEM | Sindipolo

PLR BRASKEM

PUBLICADO:

A exatos dois meses do último encontro para tratar a PLR Braskem, a empresa agendou uma reunião com a Comissão de PLR dia 18 de janeiro.

Houve um encontro dia 5/7 e depois em 18/11. Neste último, a Braskem informou que o valor da PLR/2011 é cerca de 20% superior ao de 2010 (R$ 181 milhões), ficando em R$ 218,5 milhões.

A informação da empresa foi que a PLR é superior em 20%. Mas as chefias estão falando em 11%. Só que na prática, o que boa parte dos trabalhadores está identificando, são insignificantes evoluções na faixa dos 2% a 3%  e até reduções em relação ao ano passado.

FALTA

TRANSPARÊNCIA

Um dos problemas na PLR, além da “confusão” entre o que é dito pela empresa, pelas chefias e o que de fato é pago aos trabalhadores, é a falta de justiça na distribuição.

Se os R$ 218,5 milhões fossem divididos entre os cerca de 4.600 trabalhadores da Braskem, o valor médio a ser pago para cada trabalhador ficaria em R$ 47.400,00.

Esses números mostram pelo que boa parte dos trabalhadores recebe de PLR, que há uma profunda distorção e injustiça na forma de distribuir os valores.

Se há um grande número de pessoas recebendo valores reduzidos e até mesmo sem a correção em relação ao que foi pago ano passado, certamente há um pequeno número de privilegiados recebendo uma PLR extremamente superior ao que a grande maioria dos trabalhadores está recebendo de PLR.

NEGOCIAÇÃO

DE FATO

Esta questão deve obrigatoriamente ser tratada nas negociações de PLR.

Para que de fato seja uma negociação, a empresa não pode simplesmente chegar nos encontros e apresentar pacotes fechados, só comunicando o que será pago  sem sequer esclarecer os critérios de distribuição.