> PLR BRASKEM | Sindipolo

PLR BRASKEM

PUBLICADO:

Em reunião na quarta, dia 06/11, ocorreu a segunda reunião para tratar da PLR 2013 para os trabalhadores da Braskem no Sul. A reunião anterior ocorreu em junho. Nesta, foi exposto pela Braskem à Comissão de PLR, as divisões das Unidades “verticais” da empresa (UNPOL, UNIB, UNVIN), sendo a UNPOL subdividida em PP, PE e “Verdes” (renováveis).

A meta econômica da PLR continua sendo o EBITDA, agora também para o Grupo 2 (gerentes e diretores), e houve redução em torno de 25% do valor a ser atingido (“pactuado”) no ano de 2013 em relação a 2012, devido os incentivos recebidos pela Braskem na diminuição de impostos entre outros. Esta redução diminui a meta de EBITDA na UNPOL e UNVIN, mas manteve a meta já apresentada para UNIB.

O valor montante (R$) a ser distribuído aos trabalhadores, que hoje são em torno de oito mil, será 7,5% maior do que o valor previsto para 2012. Este número de trabalhadores é 3% superior ao de 2012, principalmente em decorrência do projeto México.

O grupo 2 (gerentes e diretores) terá como indexador também o EBITDA, com mais duas metas a atingir: lucro com o capital de giro e dividendos para os acionistas. Esta meta para este grupo ano passado foi o Lucro Liquido (LC). O Grupo 1, demais trabalhadores, representa 97% dos funcionários da Braskem.

AVANÇOS

Com a promulgação da Lei 12.832, em 20 de junho deste ano, pela Presidenta Dilma, que altera a Lei 10.101 sobre PLR, as metas de acidentes CAF e SAF, ou até mesmo as tais OPS não poderão incidir como meta para efeito de pagamento de PLR. Portanto os PA’s (Programas de Ação) que contém estas metas, que devem estar no PA de todos trabalhadores, não poderão impactar no valor final a receber. Ou seja, os percentuais determinados para esta meta no PA 2013 serão considerados 100% atingidos, independente do valor real ocorrido. Em 2014 já não poderão constar como meta.

Outro avanço é os trabalhadores que, por infelicidade, venham sofrer acidentes no trabalho, não terão descontado em sua PLR os dias afastados.

O Sindipolo, assim como alguns membros da Comissão de PLR, vem há anos solicitando à Braskem que retirasse a meta de acidentes para efeito de pagamento de PLR. Acreditamos que esta meta fortalece para que os acidentes não sejam registrados e, portanto, não sejam emitidas as devidas CAT. Bem como a penalidade sobre os trabalhadores que sofrem duplamente com o acidente. Primeiro com a perda momentânea ou permanente da condição de trabalho e, depois, com a perda parcial ou total de sua PLR. Com esta medida, estas penalidades e metas equivocadas estão sendo corrigidas.

JUSTIÇA

Outro ponto levantado na reunião é o de acabar de vez com a diferenciação de PLR entre UNIB e UNPOL. Vem desde sempre ocorrendo que a PLR dos trabalhadores da UNPOL fica sistematicamente menor que a dos companheiros da UNIB. Não queremos que a Braskem venha diminuir a PLR de uns para igualar aos demais, e sim que as regras sejam as mesmas. Se na “largada” do ano a empresa diz que os valores são os mesmos, por que então, na chegada, o pessoal da UNPOL sempre recebe menos? Estamos solicitando que a Braskem corrija este equívoco que vem prejudicando estes trabalhadores. Vamos ficar atentos na PLR de 2013, para que não ocorra novamente este prejuízo.