> PLR 2016 na Braskem | Sindipolo

PLR 2016 na Braskem

PUBLICADO:

Na quinta-feira dia 11/08, ocorreu a segunda reunião deste ano para tratar sobre o Acordo de PLR dos Trabalhadores na Braskem RS. A reunião anterior aconteceu no final de março deste ano.

O Sindipolo, junto com os demais membros da Comissão de PLR, que no total são 27, representando os trabalhadores nos setores das unidades da Braskem, reuniu-se na quinta-feira passada, para dar continuidade nas ditas negociações de PLR 2016.

Na reunião de março, foi apresentado aos representantes da Braskem algumas propostas sobre a PLR no sentido de melhorar os valores, bem como deixar os critérios de distribuição mais coerentes e transparentes da sua constituição e distribuição.

As propostas solicitadas à Braskem foram:

1) Estabilidade aos membros eleitos da Comissão de PLR;

2) Que o pagamento da PLR seja efetuado no mês de março, e para os que foram desligados da empresa em abril;

3) Que o Imposto de Renda pago pelos trabalhadores sobre a PLR seja pago pela empresa;

4) Que no cálculo da PLR, o PA realizado não seja um multiplicador do valor da parcela econômica da PLR (EBITDA);

5) Que a Parcela Atribuída, que é de 20% do PA, seja revisada a forma e orientada aos chefes para não ser subjetiva e tendenciosa.

A resposta da Braskem, respeitando a educação do interlocutor, foi um sonoro NÃO as reivindicações levadas.

Um, dos itens que cabe um destaque é o item 4 citados. É notório que, pelo sistema utilizado pela empresa, o PA de cada um nunca vai atingir 100%, sendo assim este percentual de PA quando multiplicado pela Parcela Econômica (EBITDA) da PLR, será sempre um DUPLO diminuidor do valor da PLR. Uma primeira vez por nunca atingir 100%, e uma segunda vez por diminuir o valor da Parcela Econômica. Assim solicitamos alteração da metodologia, sem tirar o suposto potencial do PA.

Nesta reunião o Sindipolo também solicitou:

  1. a) que o pagamento da PLR aos que se desligarem da empresa no período (ano fiscal), recebam 50% da PLR devida na homologação do rompimento do contrato de trabalho;
  2. b) que os batentes de -25% a +25% do valor da meta Econômica, o EBITDA, passe para 30%;
  3. c) a participação do DIEESE como assessoria ao Sindipolo nas reuniões de PLR;
  4. d) que as gravidas e lactantes não sejam penalizadas pela circunstância de serem mães, respeitando o que está no Acordo, cláusula 5.6.4, linha a.

Sobre estes pontos, a Braskem disse não para o primeiro, o segundo, para 2016 não, e para o terceiro, com reservas.

EBITDA 2016

O resultado econômico da Braskem, tanto das UNIBs como Polímeros estão iguais ou melhores que 2015, ou seja, o acionista está rindo a toa, pois estão superando o que foi planejado para 2016. Sendo que em 2015 os resultados da Braskem foram os melhores dos últimos 30 anos da petroquímica.

O valor do montante a ser distribuído aos trabalhadores foram divulgados para Comissão. No quadro acima demonstramos os valores de 2015 (Planejado x Realizado). Sendo que o valor pactuado do montante a ser distribuído aos trabalhadores em 2016 ficará em torno de 3% menor que o valor realizado em 2015.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD