> PLR 2013 NA LANXESS | Sindipolo

PLR 2013 NA LANXESS

PUBLICADO:

Com a economia “andando de lado” no mundo inteiro em 2012, a LANXESS alcançou mesmo assim um resultado de EBITDA quase 7% superior à meta.  Se considerarmos que a meta, que era de 512 milhões de euros em 2010, passou a 1.146 milhões em 2012 e, ainda assim, foi superada, é fácil perceber que o feito é extraordinário. Também é preciso ser dito que o resultado foi fruto do trabalho e dedicação dos trabalhadores e nada mais justo do que então ter sido paga a PLR de 3,72 salários, a maior paga referente ao ano de 2012 no polo de Triunfo.

Por traz desta PLR, porém e infelizmente, não houve a pressuposta negociação DE FATO com os trabalhadores. A regulamentação de um processo que garanta esta efetiva negociação não foi aceita pela LANXESS na nossa pauta de 2012 (cláusula 7 da pauta). Por isso nos vemos novamente com sete mesas de “negociação” pelo país, envolvidas com o mesmo tema.

O esforço para tentar trazer realismo à “negociação” é grande, até por que assim tem que parecer para não haver questionamento sobre a natureza jurídica do que for pago como PLR. Mas é bom que fique claro que quem constrói este “cenário negocial” desde o começo é a própria LANXESS.

Reuniões

Ocorreram duas reuniões no dia 29 passado. Uma na LANXESS PBR e outra na LANXESS TRP. A empresa apresentou sua proposta: Meta de 950 milhões de Euros para 2013 (17,1% menor que 2012) e 2,0 salários (9%menor que o de 2012). Pela complexidade da proposta que requer uma visão histórica de metas e uma clara perspectiva para 2013, não há como entrar em detalhes sobre a mesma, no entanto é fácil perceber o seguinte:

Vamos estar trabalhando com metas de 2011 em termos de EBITDA.

Redução no pagamento de salários (2,2 para 2).

E o pior, uma forte perspectiva de não atingir 75% da meta. O que significa o NÃO pagamento de PLR.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD