Plano PETROS/Copesul – Sindipolo se reúne com PREVIC

PUBLICADO:

O Plano tinha sido encerrado com a retirada de patrocínio pela Braskem de forma unilateral em julho de 2010. Desta data em diante até hoje, o Sindipolo vem travando  várias batalhas no campo administrativo e judicial para não permitir o fim do Plano Copesul e assim proteger todos os participantes, tanto aqueles que já se encontram no uso do benefício na condição de assistidos, bem como os que ainda continuam na ativa.

Nesta reunião as entidades que representam os participantes do Plano solicitaram mais informação a respeito das tratativas da PREVIC para o retorno do Plano na sua plenitude como era antes de junho de 2010, com o recomeço das contribuições mensais dos participantes que continuam trabalhando na empresa.

A PREVIC continua analisando os documentos enviados pela PETROS em julho de 2014 onde propõem a forma de retomada do Plano após a Braskem desistir da Retirada de Patrocínio do mesmo.

A Petros e a Braskem não tiveram acordo na forma do retorno do Plano e por mais este impasse dificulta a análise da PREVIC.

Na oportunidade foi destacado que os participantes do Plano Petros/Copesul não podem ser os pagadores do prejuízo causado pela irresponsabilidade e ganância da Braskem quando anunciou, sem nenhum diálogo com os trabalhadores que fazem parte do Plano, a Retirada de Patrocínio na tentativa de acabar com o Plano. Além do dano econômico provocado pela empresa a cada participante, assistido e da ativa, tem aumentado  o dano à saúde física e moral de vários participantes, além de prorrogar a adesão dos que ainda não estão suplementados no Plano.

Estaremos acompanhando a decisão da PREVIC e assim que ocorrer fatos relevantes estaremos chamando todos os participantes para socializarmos as informações e realizarmos as devidas deliberações sobre o caso.

O Fundo de Pensão Petros/Copesul foi construído com a participação dos trabalhadores, onde mais de 80% dos participantes já estão assistidos, ao longo de mais de três décadas e não permitiremos que a Braskem, preocupada somente com a questão economicista, acabe com o futuro dos trabalhadores!




DESENVOLVIMENTO BY
KOD