> Plano de saúde na Oxiteno | Sindipolo

Plano de saúde na Oxiteno

PUBLICADO:

O Sindipolo solicitou em correspondência para a Oxiteno, no início de março, esclarecimento sobre o cumprimento do disposto na cláusula 22ª do Acordo Coletivo em vigência. A mesma trata da obrigação das empresas fornecerem plano de saúde para seus empregados com participação dos mesmosnos custos. O esclarecimento era referente a sobre qual valor mensal pago ou descontado do salário dos trabalhadores.

A iniciativa foi em função de denúncias à entidade, de que a empresa não estaria cumprindo a referida cláusula na sua integralidade.

Em resposta, a Oxiteno informou que estava cumprindo estritamente o que foi acordado com o Sindicato. Discorreu sobre o plano de saúde oferecido, tratando-o como um “plano de primeira linha”, em que os “colaboradores” desembolsam a menor parte dos custos.

Só esqueceu de responder a pergunta feita pelo Sindipolo, que trata de parte importante, que é a participação dos trabalhadores no custeio da mensalidade.  Disse que não estava tentando levar vantagem e economizando às custas de seus trabalhadores. Relatou ainda que todos possuem pleno conhecimento do funcionamento do plano de saúde, não havendo qualquer reclamação por parte dos usuários.

A Oxiteno reincide em impor condições desfavoráveis a seus trabalhadores. No caso em questão, não há razão que justifique sua atitude de não proporcionar a participação na mensalidade do plano de saúde.

A Oxiteno é a única empresa do Polo que retira de seus trabalhadores a possibilidade de, ao se aposentarem, manterem o Plano de Saúde a custos reduzidos em relação ao mercado. Se isso não é economizar em cima do trabalhador, então a empresa tem que achar uma explicação muito sólida para denominar mais esta condição desfavorável.