> PETROS ARLANXEO | Sindipolo

PETROS ARLANXEO

PUBLICADO:

A empresa vem tentando trocar a administração do fundo, substituindo a Petros pela Bradesco MultiPensions, que foi a escolhida após “concorrência”. Todos os sindicatos nas unidades onde há trabalhadores participantes do plano criticaram desde o início a forma unila­teral como o processo foi encaminhado, principalmente pelo fato de que mais de 90% dos participantes são assistidos.

No RJ, onde se concentram a maio­ria dos assistidos, e em Pernambuco, a via judicial foi utilizada para barrar o processo, pois há entendimento de que além da forma adotada para discutir a troca, há impedimentos legais para efe­tuar a mudança de administração.

Nas últimas semanas, diversos fun­dos de pensão passaram a ser notícia e são alvo de investigações da PF e do MPF. A partir disso surgiram diversas es­peculações, o que foi tema de uma reu­nião de participantes no SINDIQUÍMICA em Duque de Caxias. O “déficit técnico” do Plano Arlanxeo chama atenção, mas para dois conselheiros que estiveram neste encontro, um plano de “equali­zação de déficit” não se justificaria no momento. Para Silvio Sinedino, Conse­lheiro Deliberativo, e Paulo Brandão, Conselheiro Fiscal da PETROS a situação é temporária e poderá ser revertida nos próximos anos.

Através da coordenação do Sindi­química os participantes do plano de­cidiram marcar reunião com a Diretoria da PETROS e solicitar também uma audi­ência com o novo Secretário Nacional de Previdência.

Ainda sem confirmação e data de­finida, quando ocorrer, o SINDIPOLO participará da reunião para expor a preocupação dos trabalhadores e ter informações sobre a situação do fun­do Petros e a posição do presidente Walter Mendes com relação a troca da administração.

PREVIDÊNCIA PRIVADA NA PAUTA DA ARLANXEO

A previdência privada é de extre­ma importância na atualidade, mas o que vem sendo oferecido pela em­presa não contempla as necessidades dos trabalhadores. Além de não ser uniforme, a contribuição limitada a valores ínfimos não merece sequer a nomenclatura de previdência priva­da. Na cláusula 27 da pauta reivindi­camos um plano que possibilite be­nefícios maiores e que tenha efetiva participação dos trabalhadores nos conselhos de administração.