> Petroquímicos realizam ato para pressionar empresa | Sindipolo

Petroquímicos realizam ato para pressionar empresa

PUBLICADO:

Petroquímicos realizam ato para pressionar empresa a avançar nas negociações

Depois de esperarem quase um mês para que as empresas do Pólo Petroquímico de Triunfo dêem andamento às negociações, os trabalhadores petroquímicos realizaram, na manhã desta quinta-feira, 16, uma manifestação em frente ao portão da Braskem, no Pólo. A atividade atrasou a entrada do turno administrativo.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Petroquímicas de Triunfo/RS (Sindipolo), Carlos Eitor Rodrigues, os trabalhadores estão indignados com o descaso dado pelas empresas à negociação.

“Desde que a Braskem assumiu o Pólo, as negociações se tornaram mais difíceis, com propostas rebaixadas, e que se arrastam por meses”, diz ele. Segundo o sindicalista, esta situação se repete em nível nacional. Tanto que as manifestações de hoje aconteceram também em Alagoas, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

Eitor lembra que os resultados das empresas do setor petroquímicos estão sendo acima do esperado em percentuais que ultrapassam os 10% e as expectativas para 2011 são ainda melhores. “Mas, apesar disso, oferecem aos trabalhadores 7,7% de reposição, não avançam em outros itens e ainda buscam atacar direitos, como a tentativa da Braskem de retirada do Plano Petros de previdência complementar”.

Os trabalhadores buscam, entre outras demandas, 9% de reposição salarial, prêmio de férias de 100% (além dos 1/3 constitucional), auxílio-educação e licença-maternidade de seis meses.

Diversas categorias como metalúrgicos, gráficos, judiciário estadual, fiação e tecelagem, terceirizados do Pólo, entre outras, além de vereadores apoiaram o movimento.

Contatos:
Nara Roxo – Jornalista – 9124.7995
Carlos Eitor Rodrigues – Presidente do Sindipolo – 9734.7707
Fotos: Maria Rosa Junges