PENDÊNCIAS E DESVIOS NA PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS

PUBLICADO:

Trabalhadores do Polo Petroquímico, o Sindipolo e Sindiconstrupolo estão cobrando das empresas condições seguras de trabalho em relação ao CORONAVÍRUS. Algumas têm contribuindo com medidas e procedimentos seguros, outras empresas ainda continuam vacilando e sendo imprudentes com a saúde e vida dos trabalhadores e suas famílias.
Ontem, em cadeia nacional, a presidente do Brasil fez um desserviço às organizações médicas de nosso País. Minimizou o tamanho da pandemia no Brasil, dizendo que é somente uma “gripezinha”. Mostrando novamente que seu governo está a serviço dos interesses econômicos e ao mercado financeiro, deixando de lado os necessários cuidados com a saúde do povo brasileiro, principalmente os trabalhadores. Esta postura irresponsável de um governante fica mais visível quando aplica uma Medida Provisória (MP 927) que permite a demissão e redução de salários dos trabalhadores, principalmente neste momento de pandemia quando mais precisamos de ajuda para vencer este mal que assola o Brasil e o Mundo. Diante disso, continuamos aqui no Polo Petroquímico do RS, cobrando rapidez e eficácia nas ações preventivas das empresas, contratantes e/ou contratada, contra este vírus. Seguem problemas abaixo:

– Serviços de NR13 sendo executados na área 13 (13R01) e EV 211V72 da Braskem. O combinado foi de suspender todos os serviços de manutenção preventiva, como são os de NR13, por motivo de exposições das pessoas. As questões da NR13 podem ser recuperadas nos próximos meses, até porque as próximas auditorias de SPIE deverão ser postergadas.

– O efetivo de trabalhadores da limpeza e higienizações dos locais de trabalho em utilização nas empresas está insuficiente. Assim, levando os que estão atuando a uma fadiga física e mental. Pedimos que sejam aumentadas as equipes e a frequência das higienizações.

– Na Braskem, unidade PP2, está ocorrendo a desmontagem de andaimes dentro de equipamentos, ou seja, espaço confinado. Também foi acordado em suspender as paradas de manutenção programadas. Resguardar os trabalhadores somente para necessidades de manutenções corretivas.

– A empresa de transporte União Gaúcha continua acima da lotação máxima de 50% em suas vans, praticamente com uso de todas as poltronas.

– Vestiários dos trabalhadores terceiros na unidade da Braskem PP2/PE5 continuam sujos. Necessitam de limpeza e higienização urgente.

– OBRAS na Arlanxeo TSR e Innova continuam acontecendo. Desta forma fica explicito que a preocupação dessa empresa não é com a saúde dos seus trabalhadores. Tem que parar 100% dos trabalhos destas duas obras.

– Parada na Braskem PP2/PE5 continua ocorrendo. Com trabalhos diurnos e noturnos. Envolvendo trabalhadores de várias empresas. Tem que ser suspenso estas atividades por motivo de possíveis contaminações.

– Na linha 21 de turno (Turis Silva) será trocada a micro que tem capacidade pra 19 lugares para uma com 27. Usuários dos cinco grupos de turno desta linha 21 não identificaram o motivo desta troca, visto que a lotação não tem superado os 50% da atual micro.

– As empresas ainda não deram retorno sobre a possibilidade de antecipação das vacinas da Gripe Influenza. Entendemos que esta ação pode ajudar a manter a saúde dos trabalhadores em condições saudáveis, amenizando a contaminação concomitantemente com o covid19.

– Ainda há empresas terceiras que continuam utilizando o registro do ponto biométrico. O que favorece a contaminação do coronavírus.

– Ainda há funcionários de empresas terceiras com mais de 60 anos trabalhando nas áreas da Braskem. Na empresa Oxiteno ainda há trabalhadores com mais de 60 anos exposto. Pedimos que as empresas atuem com responsabilidade e prevenção com a saúde destas pessoas e, por consequência, com seus familiares.

– Os números de liberações de trabalho nas áreas continuam altos, muitos serviços podem e devem ser adiados para depois da pandemia, isso tem levado a presença de vários trabalhadores, gerando aglomeração e facilitando uma possível contaminação de pessoas no interior das empresas. Pedimos novamente que os serviços de manutenção se restrinjam aos corretivos e os necessários para manter a planta operando com segurança e mitigando a contaminação dos trabalhadores.

– Continuam faltando Álcool em Gel a 70% nos transportes de trabalhadores. Este é um item básico da prevenção ao vírus. Pedimos ação eficaz na disponibilidade deste produto.

– Na empresa Braskem, Unidade PE5 a planta de Sph está parada. Nesta condição, por resguardo da saúde coletiva, poderia ter a diminuição de operadores nesta planta.

– Na área A98 da Braskem, Terminal Santa Clara, continua ocorrendo uma obra envolvendo mais de 50 pessoas diárias. Novamente indagamos o que foi acertado para este momento: suspender todas as obras que não afetam diretamente a produção do Polo.

– Devido ao momento em que os consultórios e clínicas médicas estão fechados e com muitos cancelamentos de consultas, em caráter excepcional, solicitamos a viabilidade de que os trabalhadores que estão no grupo de risco ao coronavírus, bem como, os que possuem  familiares diretos neste grupo de risco, possam ter orientação dos médicos das empresas para o fornecimento de receita para a aquisição de medicamento.

Pedimos para todos continuar informando sobre suas condições não adequadas para o trabalho em decorrência do CORONAVÍRUS, bem como dúvidas sobre a questão. Neste momento além do resguardo necessário, o melhor remédio é estar bem informado sobre os riscos do covid19 e permanecer em casa.

TEMOS QUE TER SEGURANÇA OCUPACIONAL E SANITÁRIA, PARA PODERMOS OPERAR AS PLANTAS PETROQUÍMICAS.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD