PENDÊNCIAS COM A PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS NO POLO PETROQUÍMICO-RS

PUBLICADO:

Trabalhadores do Polo Petroquímico, SINDIPOLO e SINDICONSTRUPOLO, visando manter a integridade e segurança de todos, vem exigindo das empresas, Contratantes e Contratadas, a cumprirem com seus compromissos do Acordo Coletivo Provisório de Turno e de Ações também voltadas para o Administrativo principalmente neste momento de pandemia do coronavírus (covid19). Não é possível que as empresas se preocupem somente com seus resultados econômicos e desprezem a saúde e a vida dos trabalhadores e de suas famílias. Neste sentido estamos divulgando este informativo com as pendências ainda não resolvidas pelas administrações das empresas. Precisamos de uma solução imediata, se não, não teremos condições seguras para continuar operando as plantas petroquímicas.

  1. Repassar para todas as empresas prestadoras de serviços no Polo, não só as de Manutenção, mas também as de Saúde, Alimentação, Segurança Patrimonial e Industrial, Transporte, Limpeza e Higienização que o limite de idade para ficar afastado do local de trabalho é de 60 anos;
  2. Está faltando álcool nos micro-ônibus de Turno e nos ônibus de ADM (Turis Silva, Sulpolo e Putinga) ainda não foram disponibilizados;
  3. Ainda tem ônibus da Sulpolo e Putinga que estão com a lotação acima de 50% da capacidade;
  4. Tem chefias, turno e ADM, que não estão aplicando corretamente os procedimentos preventivos para evitar contaminação das equipes de trabalho. Estão postergando a dispensa de quem está com sintomas de gripe;
  5. A obra da Arlanxeo TSR ainda não parou 100%. O combinado é de que neste momento de pandemia sejam suspensas estas atividades;
  6. Falta maior sintonia entre as equipes de saúde das empresas do Polo. Há orientações divergentes de uma para outra. Temos que ter o mesmo padrão de atendimento a todos os trabalhadores do Polo, independente de empresa e se são diretos ou terceirizados. Seja explícita a orientação de o que fazer quando tenha os sintomas do vírus dentro ou fora das empresas;
  7. Os trabalhadores necessitam que sejam feitos monitoramentos diários da temperatura corporal antes do acesso aos ônibus, isso foi acordado entre as partes e deve, para o bem de todos e da continuidade operacional, ser imediatamente viabilizado;
  8. Empresa Oxiteno tem que alterar seu procedimento de rodízio das turmas entre os trabalhadores presentes na fábrica. Em vez de ser a cada dia, ser a cada semana (sete dias);
  9. Oxiteno ainda tem pessoal com idade acima de 60 anos trabalhando em sua área;
  10. Neste momento de pandemia com o coronavírus, suspender ou substituir o registro do ponto biométrico;
  11.  Na empresa Braskem há um grande número de serviços não essenciais sendo liberados para execuções nas áreas, pois vem gerando aglomeração desnecessária nos locais e grande insegurança aos trabalhadores em uma possível contaminação com o covi19. O acerto foi feito entre as partes foi de só haver liberações de frentes de trabalho para manter a operacionalidade e segurança das plantas, seja na Braskem ou nas demais empresas. Pedimos imediato cumprimento do acordado;

 

  1. Que as empresas mantenham os Sindicatos (Sindipolo e Sindiconstrupolo) informados dos casos de teste positivo do covid19.



DESENVOLVIMENTO BY
KOD