> NOSSA LUTA EM DEFESA DO PLANO PETROS CONTINUA | Sindipolo

NOSSA LUTA EM DEFESA DO PLANO PETROS CONTINUA

PUBLICADO:

Reiteramos que nossa luta em defesa do Plano Petros e de todos os direitos dos participantes continua, independente até mesmo da opção feita por todos os participantes sobre o destino do seu Fundo Individual de Retirada, com a implementação da homologação da retirada de patrocínio.

Na semana passada, participamos, com a Associação de Aposentados (AAPEC) e a ANAPAR de reunião com a Diretoria de Análise Técnica da PREVIC, para tratar uma série de questões sobre a retirada do patrocínio do Plano Petros.

Na reunião com a PREVIC, dia 28/8, primeiramente manifestamos que somos contrários a retirada do patrocínio do Plano Petros/Copesul, imposta pela Braskem. Isso por uma série de questões, até mesmo econômica, para a Braskem. Para acbar com o Plano ela certamente está pagando mais do que pagaria  se mantivesse a vigência do mesmo.

Na mesma linha também  destacamos que a PREVIC não poderia admitir a retirada do patrocínio, como fez em 1º de outubro de 2012. Ela sabia das várias ações judiciais em andamento contra o fim do  Plano e todos os prejuízos que isto significa para os participantes.

CORREÇÃO DO SALDO GERAL

Cobramos, ainda, da PREVIC, que ela exigisse da Braskem e da Petros, a correção do saldo geral do Plano Petros/Copesul e, consequentemente, dos Fundos Individuais de Retirada, por, no mínimo, o valor correspondente ao IPCA, mais 6% ao ano ou a rentabilidade do Plano, o que for maior. Neste caso, inclusive, na sexta-feira, dia 30, o SINDIPOLO e a AAPEC formalizaram, à PREVIC, pedido por escrito, sobre equacionamento das insuficiências apresentadas no Plano, conforme o que foi tratado na reunião.

Também que a PREVIC assegure junto a Petros e a Braskem, que o pagamento dos benefícios aos participante aposentados e assistidos sejam mantidos nas condições normais do Plano.  Solicitamos, ainda, que seja garantido que os participantes elegíveis, que já tem direito à condição de assistidos, possam exercer seu direito a “aposentadoria” independente da homologação do fim do Plano em 1º de outubro de 2012.

APROVADA A TROCA DE ATIVOS DO PLANO

Além das questões que levamos para serem tratadas com a PREVIC, fomos formalmente comunicados que o órgão tinha aprovado a solicitação da Petros, de troca dos ativos do Plano Petros/Copesul por recursos de outros planos administrados pela Fundação, para disponibilizar aos participantes, após a homologação da retirada do patrocínio em 1º  de outubro.

Ainda sobre a aprovação feita pela PREVIC, a Petros informou que está sendo montada uma proposta de transferências de ativos entre os planos administrados pela Fundçação, com objetivo de assegurar a liquidez necessária ao Plano Petros Copesul e ao Plano Petros PQU. A proposta será levada à apreciação do Conselho Deliberativo ainda em setembro. Depois desta aprovação e da posterior anuência do Conselho Fiscal, serão encaminhados os Termos de Opção aos Participantes e Assistidos.

 

NOVOS ENCAMINHAMENTOS E AÇÕES

Agora, frente aos recentes desdobramentos em relação ao fim do Plano e para continuar nossa luta em defesa dos direitos de todos os participantes, estamos estudando a proposição de várias iniciativas.

Em breve, estaremos convocando todos os participantes para um encontro no SINDIPOLO, onde decidiremos, coletivamente, os próximos passos. Será importante a participação de todos neste encontro.

RECOMENDAÇÃO IMPORTANTE: Pedimos/recomendamos que nenhum participante tome qualquer iniciativa em relação a opção pelo destino do Fundo Individual de Retirada antes deste encontro que faremos no Sindicato. Nosso objetivo é continuar assegurando, de todas as formas, a defesa integral do “direito adquirido” dos participantes.

111111111111