NEGOCIAÇÕES INICIAM MAL NA LANXESS PBR

PUBLICADO:

No dia 1º de outubro a LANXESS anunciou o afastamento de 19 trabalhadores da unidade PBR, hibernação de uma das linhas de produção, parada de manutenção de 45 dias e férias coletivas a partir da metade de dezembro. Uma parte destes trabalhadores foi transferida para outras unidades e os demais foram demitidos.

No mesmo momento em que estávamos reunidos com representantes da empresa corriam nomes e números pela área e era dado cabo aos planos da empresa.  Já vimos isto há alguns anos quando o sindicato ao chegar à empresa por ter sido chamado cruzava com trabalhadores saindo por terem sido demitidos.

Embora pareça uma atitude “nobre” da empresa reunir para tratar de assunto tão delicado quanto o corte de emprego, não há motivo para exaltar tal atitude porquanto o sindicato foi chamado apenas para ser comunicado de fatos consumados. Pelo contrário, quando o alardear de diálogo ocorre ao mesmo tempo em que toma decisões unilaterais e sem que explique nem ao menos os critérios utilizados para as demissões, o que se tem é apenas uma tentativa de enganar os trabalhadores.

Reunião de negociação

No dia 4, em outra reunião, defendemos a nossa pauta e de imediato a LANXESS apresentou a sua contraproposta: Reajuste de 5,1% para salários, piso salarial, auxílio creche, e auxílio excepcional.  A mesma apresentada no RJ. Tanto no RJ, que também tem data base em setembro, quanto aqui em Triunfo a proposta foi rejeitada na mesa, pois sequer repõe as perdas para a inflação do período que é de 6,07%.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD