> Negociação será retomada | Sindipolo

Negociação será retomada

PUBLICADO:

A última reunião de negociação aconteceu no final de novembro, após as assembléias que rejeitaram a proposta de 7,7%. De lá para cá realizamos algumas manifestações para fazer o processo avançar, mas até o momento não tivemos qualquer retorno das empresas.

Nos últimos dias, estivemos reunidos com algumas empresas e com o Sindiquim, para tratar da retomada da negociação. O processo que está parado há mais de três meses, tem, de um lado a proposta das empresas de 7,7% que foi rejeitada por mais de 75% dos participantes nas assembléias e de outro, a nossa reivindicação de reajuste salarial de 9%, mais auxílio-educação, licença-maternidade de seis meses e melhorias no abono de férias.

 

Construir uma alternativa

O objetivo das reuniões foi sinalizar às empresas e ao Sindiquim que é possível construirmos uma alternativa entre a proposta rejeitada e a nossa reivindicação, para que possamos dar seguimento com vistas ao encaminhamento da negociação.

É claro que qualquer que seja a alternativa, ela passará por uma análise e apreciação da categoria através de assembléias.

Reiteramos que o  auxílio-educação, a licença-maternidade de seis meses  e o que buscamos de melhoria no abono de férias, já são praticados pela Braskem na Bahia e em Alagoas e também pela Oxiteno (BA). Portanto, ao menos para estas empresas isto não é novidade.

A nossa expectativa é que a partir destes contatos efetuados pelo Sindicato com as empresas e o Sindiquim, a negociação seja retomada. Depois de mais de três meses não é mais possível deixar que o processo se arraste ainda mais, ficando em aberto. Esta situação não serve para os trabalhadores e certamente nem para as empresas.