> NEGOCIAÇÃO: REUNIÃO COM ARLANXEO DIA 27/09 | Sindipolo

NEGOCIAÇÃO: REUNIÃO COM ARLANXEO DIA 27/09

PUBLICADO:

No dia 6 de setembro, entregamos a nossa pauta de reivindicações ao Sin­diquim, que representa as empresas na mesa de ne­gociação. Até o momento, apenas a Arlanxeo já mar­cou a primeira reunião para o dia 27 de setembro. Esta­mos aguardando uma po­sição das demais empresas para darmos continuidade ao processo.

Lembramos que este ano negociamos as cláusulas eco­nômicas e os reajustes dos benefícios/auxílios, como educação, creche, filho com deficiência e outros. Com a Braskem, buscamos a equa­lização do auxílio-educação pelo maior valor pratica­do pela empresa em todas as regiões. Fique atento e acompanhe as negociações. Precisamos estar unidos e fortes para manter nossos direitos e avançar em nossas conquistas.

BAHIA – Na Bahia ocor­reram duas reuniões, uma de definição do processo de negociação (dia 11/9) e outra de apresentação da pauta (dia 14/9). Nesta, o Sindiquimica BA fez uma explanação dos principais pontos da pauta e reafirmou que a negociação deve ser pautada na manutenção e avanços de direitos.

Ficou garantido a data­-base em setembro e a prorrogação do atual Acor­do até o fim da negociação. Além disso, as empresas se comprometeram a não fa­zer demissões nesse perío­do. Uma nova reunião está agendada para o dia 26/09.

 

 

PRINCIPAIS ITENS DA PAUTA

Reajuste salarial pelo INPC dos últimos 12 meses + 5% para DATAS BASE SETEMBRO E OUTUBRO. O INPC acumulado até agosto/2017 foi de 1,73%;

Reajuste para os auxílios e benefícios praticados pelas em­presas pelo INPC acumulado nos últimos 12 meses + 5%;

Reajuste do piso salarial INPC + 5% aumento real

Equalização do auxílio-educação dos trabalhadores da Braskem.

OUTRAS NEGOCIAÇÕES

 

METALÚRGICOS DE SÃO LEOPOLDO E REGIÃO – Re­ajuste de 3%, percentual acima do INPC acumulado do período, que foi de 2,56%.

CORREIOS – Empresa apresentou proposta tentando retirar vários direitos. Os trabalhadores têm assembleia marcada para esta terça (19), com indicativo de greve nacional.

PETROLEIROS – Primeira proposta da empresa, de 1,73% de reajuste, foi considerada rebaixada e também tenta retirar diversos direitos. FUP, sindicatos e assesso­rias estão analisando e irão definir os próximos encami­nhamentos. Já estão agendadas novas reuniões para os dias 19 e 21 de setembro.