> NEGOCIAÇÃO DO ACORDO DE TURNO | Sindipolo

NEGOCIAÇÃO DO ACORDO DE TURNO

PUBLICADO:

A negociação do Acordo de Turno está complicada. Estamos há cerca de três meses, em várias reuniões, debatendo com as empresas as reivindicações dos turneiros. Tínhamos a expectativa de que, na semana passada, tivéssemos uma reunião para formalizar o que foi decidido nas assembleias nos dias 9, 10 e 11 de julho. Nesta, inclusive, que as empresas apresentassem uma proposta. Mas a reunião não aconteceu e, até o momento, não temos qualquer indicativo de data para sua realização.

Na negociação, o que houve até então, foram apenas melhorias na redação das cláusulas referentes ao pagamento de horas extras nas convocações e participações em cursos, palestras e encontros. Também sobre o pagamento de horas extras para quem trabalha mais de oito feriados por ano. Foram alterações que não significam evolução no Acordo.

Nossa pauta de reivindicações tem questões fundamentais que devem ser contempladas no próximo Acordo de Turno, conforme segue: HE transbordo e troca de turno; Adicional de turno de 95%;  Total Hora Mês (THM) 160 horas;  Tempo de viagem de 1h30, acima HE; Horas Extras nos feriados;  Horas Extras de dobra de turno;  HE palestras/cursos/treinamentos;  Pagamento de interinidade; Aumento do efetivo de turno; Estagiários em turno com adicionais dos turneiros; Manutenção das atuais conquistas.

 

TEMOS QUE GARANTIR AVANÇOS NA NEGOCIAÇÃO

A forma como as empresas estão tratando a negociação não nos deixa outra alternativa que não seja o desencadeamento de fortes manifestações, para garantir o atendimento do que reivindicamos. Temos que fazer este processo andar, para fecharmos um Acordo nas condições que buscamos antes de dar início as negociações do Acordo Geral, que deve começar, no máximo, nos primeiros dias de setembro.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD