> MPF vai investigar concentração no setor petroquímico pela Braskem | Sindipolo

MPF vai investigar concentração no setor petroquímico pela Braskem

PUBLICADO:

O Ministério Público Federal de SP instaurou inquérito civil para investigar as negociações no setor petroquímico brasileiro, que resultaram na formação da Braskem, do Grupo Odebrecht.

O inquérito 1.34001.004.005/2010-48, está a cargo do procurador da República de defesa do Patrimônio Público, Rafael Siqueira de Pretto.

O inquérito irá investigar a transferência de patrimônio da Petrobras e da Petroquisa para consolidação dos ativos da Braskem.  Serão alvos das investigações a Petrobras, a Petroquisa, o Grupo Odebrecht, a Braskem e a Norquisa.

No RS, desencadeamos, desde 2005, uma intensa luta contra a concentração do setor petroquímico nas mãos da Odebrecht/Braskem. Denunciamos os prejuízos desta concentração para o setor, que hoje é praticamente 100% Braskem, bem como para os trabalhadores.

Em várias audiências publicas, na Assembléia Legislativa no RS, na Câmara Federal e no Senado, intervenções nas Câmaras de Vereadores, denunciamos o que estava ocorrendo. Também desencadeamos denúncias públicas em outdoor (foto abaixo) e jornais e em várias manifestações da categoria, questionando a forma que foi negociada, a concentração com a Odebrecht/Braskem e os prejuízos resultantes aos trabalhadores.   Também questionamos os imensos privilégios do Estado brasileiro ao Grupo Odebrecht/Braskem, desde a privatização da Copene.

O setor petroquímico é estratégico para o desenvolvimento do país e não poderia estar todo nas mãos de um grupo privado, ainda mais com o perfil do Grupo Odebrecht.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD