> MILHÕES DE BRASILEIROS DIZEM NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA | Sindipolo

MILHÕES DE BRASILEIROS DIZEM NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA

PUBLICADO:

A greve geral do dia 14 de junho, convocada pelas centrais sindicais, contra a reforma da previdência, os cortes na educação e o desemprego reuniu, em diversas cidades brasileiras, cerca de 45 milhões de pessoas. Em algumas cidades, muitas fábricas, transporte e escolas, foram totalmente paralisadas. Houve atos, manifestações, caminhadas e atividades desde as primeiras horas da madrugada – e se prolongaram no decorrer do dia – em mais de 375 cidades do país, incluindo as capitais.

Em capitais de estados como Fortaleza, Recife e Brasília, ônibus e metrôs pararam. Já em João Pessoa, Curitiba, Maceió, Rio de Janeiro e Salvador, protestos bloquearam vias da cidade e saídas dos ônibus das garagens.

No ABC paulista, cerca de 65 mil trabalhadores metalúrgicos de  98% das empresas cruzaram os braços contra o  fim da aposentadoria e por mais empregos.

Em praticamente todo o país, as agências bancárias amanheceram fechadas. Em São Paulo, principal centro financeiro do país, os bancos não abriram. Trabalhadores da educação também aderiram maciçamente à greve geral. Escolas públicas e particulares, universidades e institutos técnicos permaneceram fechados na sexta-feira.

111111111111