> LANXESS PBR PROPOSTA DE 5,9% | Sindipolo

LANXESS PBR PROPOSTA DE 5,9%

PUBLICADO:

Na sequência da negociação, em reunião ocorrida no dia três de outubro, a empresa propôs a manutenção do ACT 2012/2014, com um reajuste de 5,9%  para salários, piso da categoria, auxílio-creche e auxílio excepcional. A mesma proposta foi apresentada em  Cabo de Santo Agostinho (PE)  e Duque de Caxias (RJ). Mas o índice de reajuste não repõe sequer o INPC do período que foi de 6,35%.

Ganhos e perdas

A situação por que passa a empresa e o fato desta ter praticado nos últimos anos reajustes acima do INPC foram argumentos utilizados pela LANXESS PBR para tentar justificar o índice, desta vez abaixo do INPC.  Os trabalhadores da LANXESS PBR CONQUISTARAM entre 2004 e 2013 um total de 15,52% de reajuste ACIMA do INPC. Enquanto isso nas demais empresas do Polo este ganho foi de 19,23%. Só neste período houve então uma perda em torno de 4% em relação às demais empresas.

Nos anos anteriores, entre 1998 e 2003 os trabalhadores da então Petroflex tiveram perdas salariais de 5,87% (reajuste menor que o INPC) enquanto que estas perdas nas demais empresas foram de 0,61%. E lá se foram mais 5%. O que permitiu esta prática diferenciada e negativa é justamente a condição “especial” dos trabalhadores da LANXESS PBR em manter acordo em separado.

Mesmo nos reportando ao último período de dez anos em que o ganho foi de 15,52% é preciso dizer também que estes certamente ficaram aquém dos ganhos de produtividade da empresa.

Com isso, tanto aqui como em Duque de Caxias a proposta foi rejeitada na mesa de negociação e não ficou agendada data para a próxima reunião.

111111111111