> LANXESS: Nova negociação com trabalhadores sob pressão | Sindipolo

LANXESS: Nova negociação com trabalhadores sob pressão

PUBLICADO:

Na reunião do dia 15 falava em “nova negociação” e apresentou proposta, que traduzida efetivamente em minuta, revelou cláusulas com problemas. Apesar disso vem se negando a negociar dizendo, agora, que foi a última proposta. Na verdade tornou-se a “última” a partir do momento em que se viu contrariada com a rejeição no Rio. Trata-se então de uma nova negociação com as velhas intenções e que de novidade não traz nem os métodos. A tentativa de dividir para enfraquecer desta vez é entre os trabalhadores e o sindicato e quem conheceu a Petroflex se lembra que este método não é tão novo assim. O resultado, com a empresa tendo que assumir compromissos, também é de domínio de todos.

 

Não haverá assembléia sob pressão

Apostando na angústia dos trabalhadores, e não mais no seu poder pela compra desavergonhada, espera que estes se ponham contra a própria entidade que os representa. A tentativa de desqualificar e responsabilizar o sindicato pelo atraso nas negociações é mais um capítulo cujo fim a própria LANXESS já escreveu. Está escrito nas linhas do período que se passou. Uma sucessão de ataques, tentativas de compra de votos e tentativa de divisão da categoria sem motivos conjunturais e econômicos que expliquem tanta vontade de retirar direitos. Não foram os sindicatos que se calaram por quase 80 dias e criaram intervalos enormes entre reuniões esperando índices e “ganhando tempo”. O comportamento da LANXESS demonstra o que ela pensa dos seus trabalhadores. Pra ela somos seres compráveis, manipuláveis, sem história e sem valor. Pensando assim, por óbvio, para ela somos absolutamente substituíveis por trabalhadores mais baratos e isso só será possível com a proposta apresentada.

Não será uma forte expectativa, que existe sim e é natural, que nos moverá para aceitar um acordo. Existem vários fatores que devemos considerar. Desde a pauta que a empresa praticamente ignorou e nosso futuro que, pela postura da empresa, só nos faz vislumbrar perdas.

Próximos passos

No dia 3 de março, em reunião com o Sindicato das empresas, solicitamos a interveniência daquela entidade na negociação o que foi reforçado por ofício no dia seguinte e reiterado à empresa no último dia 10. Temos reunião confirmada com o SINDIQUIM para sexta feira, dia 18 de março, podendo ser antecipada. A LANXESS até o momento não confirmou presença. Nesta reunião será apresentada a nossa alternativa para fechamento de um acordo. Após o fechamento da edição deste Em Dia tivemos também reunião com a DSM onde, além da negociação de outubro, a incorporação pela LANXESS também estaria em pauta.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD