> LANXESS NÃO QUER CUMPRIR O QUE FOI DEFINIDO EM REUNIÃO | Sindipolo

LANXESS NÃO QUER CUMPRIR O QUE FOI DEFINIDO EM REUNIÃO

PUBLICADO:

Nas tratativas entre o SINDIPOLO e a Lanxess, em que a empresa quer tirar os trabalhadores da unidade Lanxess HPE (antiga DSM) do Acordo Geral, assim como do Acordo de Turno e levar para o Acordo da Unidade TSR, a posição dos trabalhadores das duas unidades nas assembleias realizadas em final de fe­vereiro ficou bem clara: em relação ao Acordo Geral, 71% dos trabalhadores aprovaram a proposta de participação de todos no Acordo Geral, onde estão os trabalhadores da Braskem, Innova, Oxiteno e os da Lanxess HPE. Já em re­lação ao Acordo de Turno, em que vo­taram os turneiros das duas unidades, 92% decidiram pelo Acordo de Turno com os turneiros das demais empresas.

Ao ser informada do resultado das assembleias, a empresa apresentou uma proposta com algumas evoluções em rela­ção à anterior. Porém, quanto a uma ques­tão fundamental, que é o fim do Acordo em separado e a consequente participa­ção dos trabalhadores no Acordo Geral e de Turno, que foi decidido nas assem­bleias, ela não apresentou proposta.

O processo de tratativas com a empre­sa sobre este tema continua em aberto. Mas, em contato permanente com os tra­balhadores das duas unidades, a posição destes, como foi nas assembleias, continua de não aceitarem o acordo em separado.

Frente a inequívoca decisão da cate­goria, agora há “sinais” por parte da Lan­xess de que algumas questões estabe­lecidas no Acordo de Turno, a empresa não pretende cumprir. O objetivo dela só pode ser de pressionar os trabalha­dores a aceitar a imposição do Acordo em separado.

Essa atitude da empresa demonstra o que poderá ser quando os trabalhado­res estiverem num acordo separado dos demais. Só que, neste caso, conforme definido em reuniões com a empresa (parte da ata reproduzida abaixo), ela se comprometeu a manter o que está nos acordos durante as atuais tratativas. Isto só para citar o que foi acordado em ata. Mas, temos ainda, conforme já tratamos em outros informativos, os artigos 10, 448 e 468 da CLT, assim como a Súmu­la 277/2012, do TST, que asseguram aos trabalhadores o que é estabelecido nos acordos coletivos.

 

 

 

 

 




DESENVOLVIMENTO BY
KOD