> Lanxess: as piores práticas do mercado | Sindipolo

Lanxess: as piores práticas do mercado

PUBLICADO:

Não é de esperar em empresas do porte da LANXESS, da onde se conclui, portanto o total despreparo e a pequenez da sua política de RH ou quem sabe a teimosia burra de algum executivo colonizador.  Quanto a este tipo de manobra, o Ministério Público já tem se manifestado energicamente. Um exemplo infeliz destas práticas é o da Oxiteno onde os trabalhadores são obrigados a assinar abaixo-assinados pedindo assembléias e no final “aceitam” o ilegal turno de 12 horas. Palmas pra LANXESS, que está conseguindo associar a sua marca às piores práticas do mercado.

Palmas para a cara de pau

O SINDIPOLO não manda na vida de ninguém como insinuou a empresa aos trabalhadores no dia 25. Mas com certeza faremos tudo para a empresa não mandar na vida dos seus trabalhadores, atuais ou futuros.Showzinhos à parte, o que tem dado de errado nesta negociação é de inteira responsabilidade da empresa que em meio a anúncios de grandes resultados não se envergonha de persistir em atacar direitos ignorando um processo negocial.

Como é fácil posar de democrata invocando supostos direitos individuais quando se tem o poder econômico na mão e nenhum escrúpulo para atacar direitos. Pobre da empresa que se contenta com palmas constrangidas abaixo de jogo de palavras.

Democracia:

Sabemos como fazer

Democracia só existe com alguns pressupostos básicos. Para tentar igualar partes que negociam, a lei criou dispositivos e condições para que os trabalhadores pudessem ter, numa entidade, requisitos mínimos para poder negociar de igual para igual com as empresas. Ainda assim, a repressão fez com que há muitos anos inaugurássemos na PETROFLEX o voto secreto e depois disso a rejeição de propostas na mesa de negociação. Uma assembléia é ótimo instrumento democrático quando as condições existentes permitem exercê-la e não é o caso. Além disso, a própria proposta tem elementos de ilegalidade que não nos permitem assiná-la. Democracia pressupõe igualdade de condições entre partes que negociam e esta só existe, em parte, neste momento porque o SINDIPOLO está usando de todas as suas prerrogativas para defender os interesses dos trabalhadores. Se não tivéssemos agido com firmeza alguns companheiros com menos de dez anos já teriam perdido alguns direitos na primeira proposta. A nossa postura é a resposta mínima para uma empresa com a ganância e a insensibilidade da LANXESS. O nefasto acordo de 12 horas da Oxiteno, para citar outro exemplo, também já estaria assinado se não assumíssemos a nossa responsabilidade em defender os direitos dos trabalhadores.