Já é 2011 e a negociação precisa avançar

PUBLICADO:

Já estamos em 2011 e a negociação continua emperrada. Tanto aqui no RS, como no RJ, BA e AL. Coincidentemente, onde a Braskem está praticamente no comando.  A proposta apresentada pelas empresas,  no RS de 7,7% (DB outubro); no RJ de 7,27% (DB Setembro); na BA e AL de 7% (DB setembro) foram rejeitadas pelos trabalhadores. Mas mesmo assim, as empresas, ignorando a decisão, colocaram os reajustes nas folhas de pagamento.

Em encontro dos trabalhadores da Braskem no mês de dezembro, foi tirada uma pauta única independente das datas-base, para encaminhar a negociação. Entre o que foi aprovado está 9% de reajuste salarial, abono de férias de 100%  + 1/3 constitucional, auxílio-educação de R$ 1.500,00 e licença-maternidade de seis meses.

Conforme decisão do encontro, foi tentado reunião com a Braskem e representantes dos trabalhadores que estavam no encontro para tratar uma forma de desbloquear a negociação.

A expectativa é que a qualquer momento se tenha um retorno da empresa para retomar as tratativas com vistas ao encaminhamento da negociação. Após este contato com a Braskem, serão procurados os sindicatos patronais de cada região e as outras empresas envolvidas na negociação.

Manifestação com

os Turneiros

No encontro em Salvador,  também foi definido que os sindicatos, em cada região, organizariam manifestações com os trabalhadores para forçar as empresas a avançarem na negociação. Neste sentido, além das manifestações no dia nacional de luta – dia 16 de dezembro – realizamos uma manifestação na entrada do transbordo, da qual participou a totalidade dos trabalhadores em turno.  Isto evidencia, mais uma vez, que, além da rejeição das propostas nas assembléias, os trabalhadores estão atentos e mobilizados para garantir avanços nas propostas apresentadas pelas empresas.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD