> INNOVA: MUITOS PROBLEMAS, POUCAS SOLUÇÕES | Sindipolo

INNOVA: MUITOS PROBLEMAS, POUCAS SOLUÇÕES

PUBLICADO:

No aniversário de um ano da Innova como empresa controlada pela Petrobras, permanece a  desilusão dos trabalhadores na medida em que as possíveis mudanças esperadas não aconteceram.

As possibilidades de benefícios nos moldes obtidos pelos trabalhadores da Petrobras não apareceram. Além disto, permanece uma gestão truculenta na área de produção.

Há muito tempo, antes ainda da chegada do controle da Petrobras, os trabalhadores da área de poliestireno vinham trabalhando com o efetivo abaixo do mínimo. Este fato gerava um grande número  de horas extras. Esta situação, aliada a pressão por produção, criou um ambiente propício a acidentes. Mas não se pode dizer que não existiram mudanças.

 

Tira daqui, para colocar ali

Na semana passada, a empresa inovou. Relocou cinco operadores da planta de estireno para a planta de poliestireno. Assim,  consegui reduzir o número mínimo de trabalhadores da planta de estireno. Agora no período de férias, um operador terá que responder por duas áreas. Para piorar, no horário de 16/24h, estas duas áreas ficarão sem operador, já que um deles será remanejado para o carregamento rodoviário.

O pior disso tudo é que os operadores do poliestireno tiveram a falsa impressão que o problema deles havia sido resolvido. Pura enganação. Isto porque foi acrescentada ao seu trabalho a área de ensaque, que também sofria com a falta de efetivo e agora irá operar no turno.

 

Descaso generalizado

Chama atenção o descaso da diretoria , da superintendência e até mesmo das gerências das áreas industriais. O Sindipolo já abordou no EM DIA 1529 matérias relativas ao que está colocado, como forma de buscar uma solução para os problemas que vem ocorrendo sistematicamente.

 

Muitas dúvidas sem respostas

Os trabalhadores querem respostas: para as inúmeras situações que a Innova insiste em não solucionar. Entre as questões estão:

Por que não tem concurso público, para repor efetivo?

Por que não tem confirmação da nova planta de estireno?

Por que não há investimento na área de borracha para extinguir os problemas de exposições ambientais?

Por que a Innova não negocia uma mudança na metodologia do acordo de ¨PLR¨ ou sinaliza o mesmo acordo da Petrobras? É um absurdo uma empresa com resultados expressivos de EBTIDA desde 2008 ter como resultado da PLR/2011 um valor de 1,667 salários .