> INNOVA, MAIS DOIS GRAVES ACIDENTES EM UMA SEMANA | Sindipolo

INNOVA, MAIS DOIS GRAVES ACIDENTES EM UMA SEMANA

PUBLICADO:

No dia 4 de dezembro, houve um vazamento considerável na válvu­la a montante do 99-FQ-01, da tu­bulação que envia estireno para a Arlanxeo, no limite de bateria. Há indícios de que pode ter ocorrido contaminação da bacia 7, porque foi fechada a válvula de bloqueio (PV 01) de águas pluviais, que faz o escoamento de toda unidade e do limite de bateria por canaletas para a Braskem. Foi usado caminhão vácuo para retirada do estire­no, que ficou acumulado no limite de bateria e nas canaletas no lado da Innova e, também, para retirar os “filmes” formados na superfí­cie da Bacia 7.

TOMBAMENTO DE GUINDASTE – Já no dia 8/12, ao fazer ma­nobra de içamento de uma estrutura metálica numa nova unidade, que ninguém sabe o que será ou o que vai produzir, um guindaste tombou sobre uma parte da unidade de Poliestireno. Como conse­quência, foi danificada a estrutura do telhado, deformado alguns equipamentos e tubulações de produtos inflamáveis, rompidas li­nhas de ar instrumento e paralisada toda a unidade.

AUMENTO DOS ACIDENTES

Desde a venda da Innova para a Videolar o número de acidentes têm aumentado significativamente. Tudo indica que os fatores são falta de manutenção preventiva e problemas nos projetos; redução dos efetivos; imposição truculenta por produção a qualquer custo, sem nenhuma preocupação com a saúde, a segurança e o meio am­biente de trabalho; além de precarização dos direitos.

O destino não é questão de sorte, é uma questão de escolha e está na hora da Innova rever seus conceitos. Em inúmeras reuniões com a empresa, fizemos diversos alertas, sem sucesso. Ao que pare­ce, a lógica de lucro a qualquer custo ainda levará esta empresa a um acidente químico ampliado com sérias consequências.

A Innova deve atentar ao item 13.6.3.7 da NR 13, na parte de tubulações e como a empresa é certificada pelo SPIE, deverá fazer comunicado do fato ao Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP).

 

 

 

 

111111111111