INFORMAÇÕES SOBRE AS PLR’s NO POLO

PUBLICADO:

ARLANXEO – Sobre a PLR da Arlanxeo, o que consta é que falta fechar os resultados do 4º trimestre de 2019 e com isso consolidar os resultados do ano. Até o momento não há, por parte da empresa, qualquer posição concreta sobre valor de PLR a ser pago. Há indicativo de que no mês de março haja uma posição da empresa sobre a PLR.  Os trabalhadores estão preocupados com a falta de algo mais concreto sobre esta questão, especialmente sobre o quanto devem receber de PLR referente aos resultados de 2019.

INNOVA – Conforme já informamos, a notícia que tem chegado ao SINDIPOLO é que a Innova poderá não pagar PLR aos seus trabalhadores, em razão das metas apresentadas no início de 2019, que, segundo o Sindicato, seriam impossíveis de serem cumpridas. No entanto, há informações de que não houve prejuízo contábil. Portanto, há sim condições de pagar a PLR, prevista em lei, para os trabalhadores.

BRASKEM – No caso da Braskem, a informação é de que a empresa não fará o pagamento da PLR em fevereiro, como de costume e fará o pagamento em abril (data limite). Quem foi demitido ou desligado deve receber a PLR no primeiro mês após o pagamento da mesma aos da ativa.

OXITENO – As metas para 2019 foram cumpridas e os valores devem ainda estar sendo consolidados pela empresa. Quaisquer informações sobre valores e datas de pagamento, serão repassadas aos trabalhadores.

 




DESENVOLVIMENTO BY
KOD