> GRAVES ACIDENTES DE TRÂNSITO NA VIA DE ACESSO AO POLO | Sindipolo

GRAVES ACIDENTES DE TRÂNSITO NA VIA DE ACESSO AO POLO

PUBLICADO:

Na via acesso ao Polo, na rótula para o SITEL, tem acontecido muitos acidentes, com danos materiais, com lesões, e muitos com mortes. Naquela via (RS 124), atravessam os caminhões que carregam os produtos das empresas e levam para os depósitos nos galpões na rodovia que vai para Triunfo.

Ao  atravessar os caminhões ou não enxergam os veículos que vem na via, ou quem está na via não vê os caminhões e o resultado tem sido os acidentes. Aquele tipo de rótula, em boa parte das rodovias estaduais, já foi abolido. Nestes, é fechada a via central de passagem, reduzido o tamanho da rótula, ficando uma via dupla de cada lado, o que obriga os caminhões a atravessarem uma de cada vez. Além disso, naquele local também não tem sinalização ou redutor de velocidade, chamando a atenção para a condição de risco.

Para resolver o problema, o Sindicato, com o Sindiconstrupolo e as empresas, buscará alternativas para o problema junto aos órgãos públicos. A primeira medida foi uma solicitação às empresas, conforme carta que segue:

“O SINDIPOLO solicita que os caminhões carregados com produtos nas unidades da ………., para serem levados até os depósitos nas imediações do Polo, só sejam liberados, na parte da manhã, a partir das 9h, e à tarde, o tráfego destes seja interrompido, na via de acesso (RS-124), das 15h30 às 17h30, após a saída dos terceirizados.

O objetivo desta solicitação é evitar os acidentes que têm ocorrido na rótula da via de acesso ao SITEL. Sabemos que esta medida não é a solução para evitar os acidentes, mas até que se tenha uma solução, entendemos que a restrição ao trânsito de caminhões nos horários citados, é necessária.

O Sindicato está verificando junto aos órgãos públicos uma modificação na “rótula”, que evite o cruzamento dos caminhões na via de acesso. Neste sentido,  vamos buscar o apoio das empresas para que também atuem junto a estes órgãos, visando à solução definitiva para evitar acidentes naquele local. Ali, tem ocorrido muitos acidentes com danos materiais e inúmeros com mortes, como a que ocorreu no último dia 30 de julho, onde faleceu um trabalhador da SGS, contratada da Braskem”.

111111111111