> FALTA CUMPRIMENTO DA LEI E DO BOM SENSO | Sindipolo

FALTA CUMPRIMENTO DA LEI E DO BOM SENSO

PUBLICADO:

Na busca da excelência em SSMA, tão citada aos quatro cantos pela Braskem, se utilizarmos a NR24, que trata das Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho, podemos comprovar que não existe, na prática, a priorização de investimentos que agreguem mais qualidade de vida e saúde aos trabalhadores.

Um exemplo é a inobservância da regulamentação mínima exigida nesta Norma e que pode ser constatada em alguns itens como:

ndevem ser disponibilizados chuveiros com água quente;

nquando forem utilizados banheiros para troca de roupa, estes devem ter armários individuais e bancos para atender aos usuários; nas atividades e operações insalubres, bem como nas atividades incompatíveis com o asseio corporal, que exponham os empregados a substâncias, tais como poeiras e produtos graxos e oleosos, devem ser disponibilizados armários de compartimentos duplos, que possibilite o isolamento da roupa e dos objetos de uso pessoal do trabalhador das vestimentas ou uniformes de trabalho, ou dois armários por trabalhador.

PÉSSIMAS CONDIÇÕES

Há quase 1 ano atrás, o Sindipolo já denunciava no EM DIA 1508, a precariedade dos vestiários na Braskem. Naquela ocasião mencionamos  as péssimas condições nos vestiários utilizados pelos trabalhadores da Manutenção da PE4. De lá para cá, pouca coisa mudou e até tem piorado. Só para dar alguns exemplos:

nNo vestiário da UNIB-RS Manutenção, ocorre infiltração de água da chuva, existem vasos sanitários interditados, defeitos nos sensores de iluminação, entre outros problemas.

nNos vestiários da PE4 Manutenção (tanto diretos como terceirizados) nas últimas 4 semanas voltaram os problemas. Quando tem água, o banho é frio porque o sistema de aquecimento é insuficiente ou inadequado. Nesta semana, novamente tivemos trabalhadores indo pra casa sem banho, após terem trabalhado na Parada da Unidade. Como já estamos nos períodos de intenso frio, parece que a idéia é fazer um teste de eficiência das vacinas contra gripe aplicadas anteriormente.

nTambém temos relatos de problemas semelhantes e até piores em outras unidades como na PE5, isto sem mencionar os terceirizados que não conseguem nem armários adequados porque a Braskem transfere esta responsabilidade para as empresas contratadas.

DIREITO PREVISTO EM LEI

Mas assim como em outras reivindicações, as empresas tentam passar ao trabalhador que um vestiário climatizado, com armários e bancos adequados, com quantidade adequada de chuveiros (prevendo também efetivo nas grandes Paradas), com uniformes de qualidade duradoura e de reposição sistemática, com água quente nas torneiras, entre outros, são “generosidades” dela e não um direito previsto em lei.

Normalmente o que alguns líderes buscam são soluções que não extrapolem os orçamentos inadequadamente previstos por gestores que deveriam visitar os locais onde seus trabalhadores estão instalados e fazer um “BENCHMARKETING” na busca das boas práticas por exemplo com o vestiário da sala de controle da PP1.

Num momento onde o meio-ambiente é lembrado, as empresas têm que ter consciência de que para mudar o Planeta é preciso fazer escolhas responsáveis que considerem também o trabalhador como parte integrante do ambiente onde todos estamos inseridos.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD