> EXTRATURNO NA INNOVA | Sindipolo

EXTRATURNO NA INNOVA

PUBLICADO:

A INNOVA vem cumprindo a Súmula 429 do TST – Tempo à Disposição do Em-pregador – Período de Deslocamento entre a Portaria e o Local de Trabalho: “consi-dera-se à disposição do empregador, na forma do art. 4º da CLT, o tempo necessário ao deslocamento do trabalhador entre a portaria da empresa e o local de trabalho, desde que supere o limite de 10 (dez) minutos diários”.

Atualmente o Sindicato representa os trabalhadores na justiça com um processo de extra turno na qual  condena a Innova ao pagamento de:

até março de 2005, como HE, com adicional previsto em normas coletivas, 20 (Vinte) minutos diários por tempo gasto em transbordo e 14 minutos diários a partir de abril de 2005, por dia trabalhado, gastos no transbordo, tudo com integrações em férias e seu abono de 1/3, gratificações natalinas, adicional por tempo de serviço, adicional de turno, adicional noturno, adicional de insalubridade/periculosi-dade, hora repouso alimenta-ção e FGTS;

como horas extras, as diferenças representadas pelo  tempo gasto na rendição, a serem apuradas em liquidação de sentença, com base nos cartões-ponto, com contagem minuto a minuto e com dedução dos valores já satisfeitos pelos mesmos títulos.

No entanto, os trabalhadores estão descontentes e sofrendo pressão para passar o turno neste mínimo inervá-lo de tempo para não gerar horas extras. Isto está acarre-tando uma passagem de turno muito precária e perigosa para o grau de risco da empresa.