> EXTRATURNO BRASKEM | Sindipolo

EXTRATURNO BRASKEM

PUBLICADO:

Trabalhadores querem receber HE pelo tempo real que estão à disposição da empresa

 

Na proposta da Braskem para o Acordo de Extraturno, ela demonstra “convicção” de que o tempo de “passa­gem de turno” é de 16,02 minutos. No acordo atual, te­mos 18 minutos.

A Braskem insinua uma medição conjunta do tempo feita entre ela e o Sindica­to. Como já manifestamos, tanto em assembleia com os turneiros e principalmen­te quando tratamos com a Braskem da HE na troca de turno, a dificuldade de fazer medições que demonstrem de fato o tempo de “passa­gem de turno”.

O problema é que duran­te as medições sejam feitas o que houve nas perícias judiciais dos processos de cobrança da HE na troca de turno, em que fo­ram “forçados” tempos em que as micros chegavam e saíam no transbordo aos 15 minutos. Depois elas passaram a chegar ou a sair do transbordo nos 20 minutos ou mais, como sem­pre foi. O mesmo foi feito no registro do ponto, onde os re­gistros foram feitos dentro dos 5 minutos na entrada e saída.

Situação semelhante acontece hoje na Innova, em que os turneiros são obriga­dos a registrar o ponto den­tro dos 5 minutos na entrada e saída, independentemente do tempo necessário e seguro para a passagem do turno.

Os trabalhadores têm consciência de que o correto seria que tivessem condições seguras de fazer a troca do turno sem qualquer tempo além da jornada de oito ho­ras de serviço. Isto significa­ria ficar só o tempo de sua jornada de trabalho à dispo­sição da empresa. Mas isto não é possível em função das condições e características do trabalho de uma planta petroquímica.

Nossa expectativa é de que na negociação chegue­mos a uma proposta que atenda a condição segura do tempo real para passagem de turno.