> EXTRATURNO: 15 MIN NÃO ATENDE | Sindipolo

EXTRATURNO: 15 MIN NÃO ATENDE

PUBLICADO:

Continuam e têm se intensificado os questionamentos e cobranças de por que não está avançando a negociação do EXTRATURNO.

Dependemos de uma posição da Braskem. Ela sabe o que  foi decidido pelos turneiros nas assembleias dos dias  29 de abril a 1º de maio. Também temos reiterado o que foi decidido nos EM DIA e formalizados em reunião no dia 14 de maio.

O principal item da proposta aprovada por unanimidade pelos turneiros é de 30 minutos diários trabalhado retroativo a maio de 2011. A proposta rejeitada foi de 15 minutos.

 

NEGOCIAÇÃO É DOS TRABALHADORES

A negociação do EXTRATURNO é dos trabalhadores e está sendo conduzida pelo Sindicato. Mas temos que estar atentos. Se por um lado tem turneiros que querem fechar a negociação em qualquer condição, independente do total de minutos a ser considerado como hora extra, por outro, tem turneiros  que querem garantir um EXTRATURNO, no mínimo, igual ao maior tempo conseguido em outras regiões, que foi 25 minutos.

Para a Braskem a situação do EXTRATUNO está muito cômoda. Ela sabe que tem algumas pessoas que não se  “incomodam” em aceitar um tempo reduzido, principalmente considerando que o pagamento retroativo a maio de 2011, será pago em parcela única, sem tributos.

Os tempos das negociações fechadas em nível nacional foram de 12 a 25 minutos. Os que receberam os menores tempos, não esboçaram qualquer resistência. Já os que fecharam em tempo superior a 20 minutos, tiveram uma negociação “mais intensa” para garantir estes tempos.

Reiteramos que a negociação é dos trabalhadores. O SINDIPOLO, além de conduzir o processo, tem a obrigação de exaurir o processo e tentar garantir a melhor proposta. Neste caso, além da insistência do Sindicato na mesa de negociação, é fundamental e indispensável aPARTICIPAÇÃO EFETIVA dos trabalhadores no debate para garantir uma proposta que atenda.

 

 

O EXTRATURNO É DO INTERESSE DE TODOS TURNEIROS

No caso da negociação do ACORDO DE TURNO é importante que todos os turneiros acompanhem o debate que está sendo feito com a Braskem sobre o EXTRATURNO, pois o que for conquistado na negociação com a Braskem será determinante para o que estamos tratando na negociação com as demais empresas em relação a HE na troca de turno.

Neste caso estamos tratando do tempo à disposição a partir da chegada na Portaria das empresas. Mas uma questão que ainda é discutível é o tempo de chegada e de saída do transbordo. Ou seja, a chegada é muitas vezes 25 minutos antes do início efetivo da jornada (0h, 8h e 16h) e a saída é, também, em muitos casos, até 30 minutos depois do horário efetivo do fim da jornada.

 

111111111111