EMPRESAS APRESENTAM NOVA PROPOSTA

PUBLICADO:

Em reunião na segunda, 24, as empresas  apresentaram uma nova proposta para negociação salarial que eleva o valor do auxílio educação a R$ 1.550,00 para os trabalhadores da Braskem. Já para os das demais empresas, está sendo garantido no Acordo Coletivo, um auxílio educação de R$ 412,00/semestre para os trabalhadores e para os estudantes dos cursos técnicos de nível médio e superior, voltados a função que ocupam. Nos casos do curso não estiver diretamente ligado a função, deverá ser definido com o trabalhador a garantia do auxílio.

Na apresentação da proposta, mesmo com todas as justificativas das empresas para o seu “limite de concessão”, insistimos num avanço no auxilio-educação na Braskem considerando o valor  praticado na BA e AL, abono de férias de 80% a todos os trabalhadores do Polo e o fim do escalonamento do reajuste salarial. Ainda no caso das empresas Innova, Lanxess KELL, Oxiteno e Borealis, forçamos a condição de um maior valor para auxílio educação, assim como uma maior abrangência sem condicionar a função do empregado na empresa, e que as empresas ficam livres em relação ao condicionamento do curso a função na empresa e quanto ao valor de auxílio educação a ser pago. Esta última questão as empresas ficaram de analisar e até as assembleias da semana que vem darem um retorno.

Entre as melhorias que pedimos, teve a correção do auxílio educação para as demais empresas em outubro/2014, que não estava previsto. Outra, a extensão deste auxílio para cursos técnicos de nível médio. Também foi flexibilizado o condicionamento do curso à função do empregado na empresa.

A proposta eleva o valor do auxílio educação para os trabalhadores da Braskem para R$ 1.550,00 por semestre e garante para os da Innova, Lanxess KELL, Borealis e Oxiteno, um valor de R$ 412,00 por semestre.

No quadro abaixo, destacamos os avanços da negociação/2013 em relação ao Acordo anterior.  Esta proposta e os avanços da anterior,  será levada à apreciação pela categoria em assembleia na próxima semana.

 

DESCRIÇÃO DOS AVANÇOS

Reajuste salarial de 7,6% até o salário base de R$ 7.356,24 e acima, um valor fixo de R$ 559,07. As empresas estão liberadas para pagar os 7,6% a todos os salários;

O piso salarial passou para R$ 1.000,00;

O auxílio creche e para filhos deficientes foram reajustados em 7,6%, ficando em R$ 543,65 e R$ 668,95, mensais, respectivamente. Quem optar pelo auxílio-acompanhante em substituição ao auxílio-creche, este será limitado ao 24º mês de idade do filho;

Auxílio educação para os trabalhadores da Braskem, de R$ 1.550,00, por semestre e núcleo familiar.

Auxílio educação para os trabalhadores da Innova, Lanxess KELL, Borealis e Oxiteno com valor  de R$ 412,00, para os empregados estudantes em cursos técnicos de nível médio e superiores vinculados a função na empresa e em casos específicos, ouvir o empregado sobre a vinculação com a função a ser pago a partir de julho de 2014 e 2015, para as despesas do primeiro semestre e, a partir de dezembro de 2014 e 2015, para as do segundo semestre, com a comprovação de matrícula, frequência e apresentação dos recibos de matrícula, anuidade ou mensalidade;

Indenização especial de um salário considerando todos os adicionais, para o trabalhador com mais de 45 anos de idade e mais de 5 de empresa, não cumulativo com aviso proporcional criado pela lei 12.506/2011. Neste caso vale a melhor condição para o trabalhador;

Além dos itens acima, houve melhorias referentes à liberação de dirigentes sindicais, palestra do Sindicato na SIPAT, combate ao Assédio Moral e entrega de PPPs. Foi ainda, confirmada jornada de 40 horas para  o pessoal de ADM, assim como THM de 200 horas, licença-maternidade/adotante de 180 dias e a manutenção das conquistas do atual Acordo.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD