EMPRESAS APRESENTAM 9% DE REAJUSTE

PUBLICADO:

Mesmo sendo abaixo da expectativa dos trabalhadores, os 9% significam a primeira proposta efetiva de reajuste salarial

Na reunião do dia 3/11, as empresas apresentaram 9% de reajuste salarial até um salário básico de R$ 6.853,02. Acima disso, um valor fixo de R$ 615,87; manutenção das liberações para atendimento de emergências médico-familiar; THM de 200 horas para o ADM a partir de janeiro/2012; auxílio para filhos com necessidades especiais de R$ 586,97; fechamento do Acordo de 2010 com 7,7%.  Também apresentaram seguro aposentando de 36 meses (aposentadorias INSS).

Proposta tem que melhorar

A proposta de 9% das empresas está longe de atender o que buscam os trabalhadores. Além disso, não contempla avanços como auxílio-educação de, no mínimo, R$ 1.500,00, licença-maternidade de seis meses, abono de férias de 1,33 salários, reajuste para fechar a negociação de 2010, indenização de um salário aos demitidos com mais de 45 anos, THM de 200 horas a partir de outubro/2011, HE a 120%, entre outras questões.

 

Calendário de Assembléias

As assembléias de apreciação da proposta  começaram na zero hora da 5ª feira, 3. As demais serão conforme segue:

GRUPO II – Na entrada, às zero hora, dia 5/11

GRUPO lll – Na saída, às 16h, dia 05/11.

GRUPO lV – Na saída, às 24h, dia 5/11;

GRUPO l – Na entrada, às 16h, dia 7/11.

ADM – Na entrada, às 8h, segunda-feira, dia 7, no transbordo do ADM.

 

Rejeitar para garantir avanços

A proposta apresentada deve ser rejeitada para garantir avanços nas cláusulas sociais e um reajuste salarial satisfatório, considerando o fechamento da negociação de 2010. Também porque os 9% apresentados já estão sendo rejeitados “Brasil à fora”, conforme quadro nesta página.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD