> Em tempos de CIPA | Sindipolo

Em tempos de CIPA

PUBLICADO:

A CIPA é muito mais que um simples colegiado regido pela Norma Regulamentadora n° 5 (NR-5). É nesta comissão que se espera ver executado um trabalho coletivo visando prevenir, construir, manter e melhorar políticas que combatam os riscos ligados aos ambientes de trabalho. Para o caso das CIPAs onde está presente o produto químico Benzeno, existem particularidades que devem ser cumpridas e seguidas a risca em nome do cumprimento do acordo e legislação para este produto químico carcinogênico.

Entre estas particularidades está o capítulo V do acordo que trata da participação dos trabalhadores e fala da constituição do GTB (Grupo de Representação dos Trabalhadores do Benzeno).

Para se constituir este grupo, devem reunir-se os trabalhadores eleitos, titulares e suplentes, escolhendo-se entre eles e somente eles os membros que irão fazer esta importante representação. Não cabe a empresa, presidente da CIPA, ou a qualquer outro cipeiro indicado a ingerência na decisão que deve ser soberana dos eleitos e seus suplentes. A partir do cumprimento deste item do acordo, os escolhidos passam a cumprir atribuições pertinentes e devidamente detalhada.

Não é boa prática que a empresa ou delegados por ela façam pressão para não-eleição de determinados trabalhadores. Não se constitui em atitudes corretas a ingerência em assuntos pertinentes aos escolhidos para a gestão deste importante segmento.

O que se espera é a colaboração de todos para que os trabalhos desenvolvidos atinjam o objetivo proposto que é o de tornar compatível e permanente o trabalho que visa à preservação da vida e a promoção da saúde dos trabalha-dores como diz a norma.

Não pode haver, por parte das empresas, outra ação que não a de apoiar estes trabalhadores, facilitando seu trabalho e aceitando os posicionamentos e sugestões advindas das discussões, reuniões e avaliações que respeitem os aspectos éticos e técnicos das atividades.

A CIPA é de todos nós. É muito mais do que um simples colegiado. prestigiá-la, trabalhadores e empresa é acima de tudo, uma obrigação.