> DIA 12 É DIA DE LUTA | Sindipolo

DIA 12 É DIA DE LUTA

PUBLICADO:

O SINDIPOLO está convidando os trabalha­dores a participarem, na quinta-feira, dia 12 de março, do DIA NACIO­NAL DE LUTA em defesa da Petrobrás, da refor­ma política e da demo­cracia e direitos, orga­nizado por um conjunto de entidades sindicais e movimentos sociais. A participação de um grande número de tra­balhadores nesta ativi­dade é fundamental.

A atividade terá três momentos: às 7h, em frente a REFAP, em Cano­as; às 10h, concentração no Largo Glênio Peres, em Porto Alegre (em frente ao Mercado Público); e, às 12h, os participantes saem em caminhada até a Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini e Assembeia Legislativa, em Porto Alegre.

DEFENDER A PETROBRÁS

O momento político por­que passa o país exige a par­ticipação dos trabalhadores. Temos que sair às ruas para defender a Petrobrás, nossos direitos e a democracia.

No caso da Petrobrás, ela está no centro de um grande ataque que objetiva entre­gar a empresa aos interesses do setor privado nacional e internacional. Assim, os tra­balhadores devem estar na linha de frente da defesa da empresa. Temos que exigir que os corruptos e os cor­ruptores sejam punidos. Mas não podemos permitir a destruição e privatização da empresa e sua cadeia produ­tiva, que respondem por 13% do PIB brasileiro, investe, por dia, R$ 300 milhões na eco­nomia brasileira e gera rique­za, desenvolvimento e milha­res de empregos. Aqui no RS, especialmente, já vivemos a entrega da REFAP para a REP­SOL e sabemos muito bem o que isso significa. Por isso, temos que lutar de todas as formas para impedir que epi­sódios como esse voltem a ocorrer.

DEFENDER A DEMOCRACIA E OS DIREITOS

Um outro ponto de des­taque nesta manifestação é a luta em defesa da demo­cracia e dos direitos. De um lado, estamos vendo um “golpe branco” em anda­mento, tentando desconsti­tuir um governo que apesar dos erros e acertos, foi legiti­mamente eleito e tem asse­gurado importantes transfor­mações no país nos últimos anos. Por outro lado, as me­didas econômicas adotadas pelo governo em dezembro de 2014, como as Medidas Provisórias (MP´s) 664 e 665, que alteram direitos da clas­se trabalhadora, têm penali­zado os trabalhadores.

Assim, temos que estar atentos e lutando contra os ataques à democracia e aos di­reitos dos trabalhadores. Lem­bramos que hoje o Congresso é formado principalmente por representantes dos setores empresarial e do latifúndio e sem uma forte pressão popu­lar, será muito difícil garantir que projetos e medidas que prejudicam os trabalhadores não sejam aprovados.

DEFENDER A REFORMA POLÍTICA

Da mesma forma como defendemos o Plebiscito so­bre a Constituinte Exclusiva e Soberana para reforma do sistema político em setem­bro do ano passado, onde mais de sete milhões de brasileiros disseram sim ao Plebiscito, temos que ago­ra exigir dos congressistas a efetivação desta oddstakeproposta.

Setores conservado­res do Congresso tem fei­to manobras para aprovar uma reforma política (PEC 352/2013) considerada pelos movimentos como a “PEC da Corrupção” porque defen­de temas polêmicos, como o financiamento privado de campanha eleitoral.

Para isso, defendemos uma Constituinte pela Refor­ma do Sistema Político com consulta popular.

Por tudo isso, o SINDI­POLO reitera a importância dos trabalhadores refletirem sobre estas questões e no dia 12, participarem das ativida­des que estão sendo agenda­das para construção de um país mais justo, sem corrup­ção e pela Petrobrás como empresa do povo brasileiro

111111111111