> CATEGORIA TEM DIREITO A LIVRE MANIFESTAÇÃO | Sindipolo

CATEGORIA TEM DIREITO A LIVRE MANIFESTAÇÃO

PUBLICADO:

Após a rejeição da proposta das empresas e a aprovação de uma contraproposta, com participação maciça da categoria nas assembleias, tanto com o pessoal do administrativo, no transbordo do ADM, quanto com os turneiros, no transbordo do Turno, os trabalhadores estão desencadeando, através de manifestações organizadas pelo Sindicato, uma forte reação coletiva para pressionar as empresas a retomar a negociação e garantir os avanços que são buscados.

Estas manifestações, que até agora foram realizadas com dois grupos de turno (um dos grupos junto com o pessoal do ADM  e outra só com o pessoal do Turno), estão “incomodando”  as empresas. Elas não imaginavam que a categoria reagisse tão fortemente às suas posturas na negociação. A categoria está demonstrando que não aceita o que as empresas estão fazendo e está disposta a lutar para defender seus direitos.

Já as empresas tentam, inclusive através de artifícios jurídicos, impedir o direito de livre organização e manifestação da categoria, sob o argumento de que o Sindicato está promovendo bloqueio ou limitação dos acessos do Polo, mesmo sabendo que não estão ocorrendo  bloqueios. Mas mesmo assim tentam passar essa ideia, para tentar desgastar a livre manifestação dos trabalhadores. Um direito garantido pela Constituição e pelas Convenções 87 e 95 da OIT.

 

UMA TRAJETÓRIA DE MUITAS

MANIFESTAÇÕES E LUTAS

Como as imagens nesta página demonstram, a categoria tem uma longa trajetória de manifestações e de luta para defender seus empregos e seus direitos. Em todas as atividades que realizam não há bloqueio de rodovias, no máximo, quando as atividades são realizadas na via de acesso ao Polo, junto a rótula do SITEL e por segurança, o trânsito é desviado pelo contorno da rótula.

Nestas atividades o Sindicato, como representante legítimo dos trabalhadores, pela mesma obrigação que tem de construir em conjunto a pauta de reivindicações que é aprovada pela categoria em assembleias e negociar em nome desta, também tem o dever e a obrigação de organizar e procurar garantir que os trabalhadores possam se manifestar livremente e lutar em defesa de seus empregos, por melhores salários e condições de trabalho. Esta é a função de uma entidade sindical que se propõe não só de direito, mas também de fato, a representar os trabalhadores.

Isso tem sido feito ao longo dos anos e nas imagens desta página ilustramos algumas que aconteceram no último período. Temos um compromisso inalienável com a luta dos trabalhadores e a obrigação de cumprir com este compromisso, da melhor forma possível.

Não vamos admitir que as empresas tentem estabelecer regras e a forma como os trabalhadores devem se manifestar para garantir seus direitos e suas conquistas.