> Campanha salarial 2015 | Sindipolo

Campanha salarial 2015

PUBLICADO:

Na sexta-feira, teremos nova reunião de negociação com as empresas Braskem, Oxiteno, Lanxess HPE e Innova. Conforme divulgamos no EM DIA da semana passada, estamos com uma negociação em andamento onde as empresas não vieram para negociar de fato. No encontro esperamos que as empresas, compreendendo o atual momento e o cenário das principais negociações que estão acontecendo no
país, venham de fato para negociar. Neste sentido, apresentem uma proposta razóavel, que possa ser levada à apreciação da categoria, tendo como referência as questões citadas, além de várias outras que compõem a pauta e são importantes para os trabalhadores. Na nossa pauta de reivindicações tratamos de várias questões, como: reajuste salarial de 15%, sem escalonamento; auxílio educação de R$ 4.500,00 ao ano para toda a categoria; abono de férias de 133,3% de um salário (um salário bruto + 1/3 de lei); HE de 120% e multa de um salário bruto ao trabalhador penalizado
nos casos de não pagamento; auxílio-creche e auxílio-acompanhante a todos os
trabalhadores, homens e mulheres; vale Alimentação de R$ 360,00 mensais; vigência
do Acordo por um ano e outros itens fundamentais para a categoria.
Para o encaminhamento e fechamento da negociação, o reajuste salarial sem
escalonamento é fundamental. Provavelmente, é o que mais mobiliza a categoria.
Mas, corrigir a diferença existente entre as conquistas para os trabalhadores
da Braskem e as dos Innova, Lanxess HPE e Oxiteno. Por isso, temos que garantir
também auxílio educação efetivo para os trabalhadores destas empresas, assim como avanço no abono de férias. A história tem nos mostrado que para garantir avanços efetivos temos que estar mobilizados e unidos para lutar pelo atendimento do que reivindicamos.
Na sexta-feira, teremos nova reunião de negociação com as empresas Braskem, Oxiteno, Lanxess HPE e Innova. Conforme divulgamos no EM DIA da semana passada, estamos com uma negociação em andamento onde as empresas não vieram para negociar de fato. No encontro esperamos que as empresas, compreendendo o atual momento e o cenário das principais negociações que estão acontecendo no
país, venham de fato para negociar. Neste sentido, apresentem uma proposta razóavel, que possa ser levada à apreciação da categoria, tendo como referência as questões citadas, além de várias outras que compõem a pauta e são importantes para os trabalhadores. Na nossa pauta de reivindicações tratamos de várias questões, como: reajuste salarial de 15%, sem escalonamento; auxílio educação de R$ 4.500,00 ao ano para toda a categoria; abono de férias de 133,3% de um salário (um salário bruto + 1/3 de lei); HE de 120% e multa de um salário bruto ao trabalhador penalizado
nos casos de não pagamento; auxílio-creche e auxílio-acompanhante a todos os
trabalhadores, homens e mulheres; vale Alimentação de R$ 360,00 mensais; vigência
do Acordo por um ano e outros itens fundamentais para a categoria.
Para o encaminhamento e fechamento da negociação, o reajuste salarial sem
escalonamento é fundamental. Provavelmente, é o que mais mobiliza a categoria.
Mas, corrigir a diferença existente entre as conquistas para os trabalhadores
da Braskem e as dos Innova, Lanxess HPE e Oxiteno. Por isso, temos que garantir
também auxílio educação efetivo para os trabalhadores destas empresas, assim como avanço no abono de férias. A história tem nos mostrado que para garantir avanços efetivos temos que estar mobilizados e unidos para lutar pelo atendimento do que reivindicamos.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD