> CAMPANHA SALARIAL 2014 | Sindipolo

CAMPANHA SALARIAL 2014

PUBLICADO:

ASSEMBLEIAS DIAS 2, 3 E 4 PARA APROVAÇÃO DE PAUTA

Nesta terça, quarta-feira, dias 2 e 3  de setembro, vamos realizar assembleias de aprovação da pauta de reivindicações para negociação deste ano.  Participam das assembleias os trabalhadores da Braskem, Lanxess (DSM), Oxiteno, Borealis e Innova.

Nesta negociação vamos tratar basicamente das questões econômicas. É fundamental que desde o início da negociação, já na aprovação da pauta, os trabalhadores participem maciçamente, numa demonstração de unidade e disposição de luta.

Abaixo estão as nossas principais reivindicações a serem, se necessário, complementadas e consolidadas nas assembleias.

Reajuste salarial SEM ESCALONAMENTO calculado pelo INPC de 6,33% (Ref. julho/2014) acumulado de 1º de outubro/2013 a 30 de setembro/2014;

5% de aumento real e produtividade;

Piso salarial de R$ 2.915,07 (julho/2014) pelo SM calculado pelo DIEESE;

Correção do Auxílio-creche/Acompanhante conforme reajuste salarial;

Auxílio Educação para todos os trabalhadores da Borealis, Oxiteno e Innova, reajustado em 50% do atual valor;

Correção do Auxílio por filho com necessidades especiais conforme reajuste salarial;

Equalização do Auxílio Educação para os trabalhadores da Braskem de acordo com o que é praticado na Bahia e correção conforme reajuste salarial.

 

NEGOCIAÇÃO COM A LANXESS PBR

A segunda reunião com a empresa será hoje, dois de setembro, no SINDIQUIM/FIERGS.  Seguiremos com a apresentação da nossa pauta geral que tem entre as principais reivindicações:

Reajuste integral do INPC do período sem escalonamento.

Aumento Real de 5%.

Hora extra a 100%.

Fim da terceirização de mão de obra.

Auxílio Educação.

Redução da jornada de Trabalho.

Acordo nacional de PLR.

REAJUSTE SALARIAIS ACIMA DA INFLAÇÃO

Segundo dados do DIEESE, no primeiro semestre de 2014,93% das unidades de negociação analisadas pelo DIEESE conquistaram reajustes salariais acima do INPC. Destes, 70% tiveram reajustes entre 1 e 3% acima do INPC.