CAMPANHA SALARIAL 2012

PUBLICADO:

No segundo semestre acontece a maioria das grandes negociações salariais do país. Entre elas, bancários, metalúrgicos de SP, petroleiros, químicos e petroquímicos e outros com data-base entre os meses de setembro e novembro.

No primeiro semestre as principais negociações no RS, por exemplo, incluem os metalúrgicos que, em que boa parte, fecharam negociações com reajuste salariais acima de 150% do INPC acumulado no período, redução da jornada de e outras conquistas.

 

Petroquímicos/RS

No nosso caso, este ano estaremos mais focados no reajuste salarial, considerando que nosso acordo geral foi fechado ano passado e tem validade por dois anos. No entanto, há questões importantes que não avançaram na negociação de 2011 e que devem, obrigatoriamente, serem tratadas na negociação deste ano.

 

Extensão do Acordo para todos

Entre as principais questões que temos que discutir nesta negociação, está a extensão do acordo do RS para todos os trabalhadores do Polo. Entre estes itens estão auxílio-educação,  hoje de R$ 1.200,00 por semestre, para os trabalhadores da Braskem, a indenização de um salário a quem for demitido e tem mais de 45 anos de idade, entre outros.

 

Equalizar em nível nacional

Também temos que negociar agora questões que já estão em outros acordos dos petroquímicos em nível nacional, e que não estão no nosso acordo. Entre elas o abono de férias, que aqui é de 67% de um salário, e na Bahia e Alagoas, por exemplo, é de 80%; a correção do auxílio-educação, que lá é de R$ 1.400,00 e outras que estão contempladas nestes dois estados, e também em SP e RJ.

Já estamos em tratativas com os petroquímicos em nível nacional para construir uma pauta unificada, com as principais cláusulas sociais  assim como reajuste salarial unificado, tento em vista as datas base que são setembro, outubro e novembro. Além disso, no RJ, BA e AL, nesta negociação, também estão tratando,  prioritariamente, o reajuste salarial, pois os acordos são por dois anos.

 

Assembleia para  montagem e aprovação da pauta

 

Nos próximos dias estaremos convocando as assembléias para montagem e aprovação da pauta de reivindicações. Temos que definir um  percentual de reajuste salarial que reponha as perdas dos últimos doze meses e garanta aumento real aos trabalhadores, além das outras questões citadas.

É fundamental que os trabalhadores se engajem ao processo e mostrem unidade desde o início, para garantir o atendimento das nossas reivindicações e um bom acordo.

 

MUITA LUTA E MANIFESTAÇÕES

 

Ano passado, garantimos um acordo com importantes avanços, resultado de muitas lutas e manifestações dos trabalhadores. Este ano, da mesma forma, para assegurar um bom resultado, temos que estar unidos e mobilizados para lutar. 




DESENVOLVIMENTO BY
KOD